Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

um ano depois

Condenado por estupro em Goiás é preso por tentativa de homicídio na Capital

Crime aconteceu em agosto de 2014 e suspeito foi preso no mesmo local do crime

17 AGO 15 - 16h:20Glaucea Vaccari

Quase um ano depois do crime de tentativa de homicídio, a Polícia Civil prendeu Carlos Divino Rocha Neto, 44 anos, suspeito de tentar matar a golpes de faca o colega de trabalho Paulo Rafael do Nascimento, 24 anos, em uma chácara na Vila Marli, no dia 17 de agosto de 2014. O suspeito foi preso na sexta-feira (14),  no mesmo local onde ocorreu o crime.

O titular da 2ª Delegacia de Polícia Civil, Alexandre Amaral Evangelista, disse ao Portal Correio do Estado que a polícia chegou até o suspeito através de investigações do inquérito. No início das investigações, a polícia tinha apenas o apelido do suspeito, conhecido como "Goiano".

No momento da prisão, ele deu o nome falso de Odair Neres de Lima, tendo sido indiciado com o nome apresentado. Porém, em checagem ao nome dos pais do suspeito, foi constatado seu nome verdadeiro, bem como foi constatado mandado de prisão por sentença condenatória de crime cometido em Goiás.

Segundo o delegado, ele foi condenado a 27 anos e 45 dias de prisão pelos crimes de estupro, roubo. O suspeito também responde por outro crime de estupro e porte ilegal de arma, além de ter fugido de presídio no estado vizinho.

Ainda conforme o delegado, o suspeito deve permanecer no estado, onde vai responder pelo crime de tentativa de homicídio. Depois de julgamento, será decidido se o homem será encaminhado para Goiás ou continuará na Capital.

TENTATIVA DE HOMICÍDIO

Rocha Neto e a vítima trabalhavam juntos em uma horta na chácara, localizada na rua Lindoia, quando começaram uma discussão. Armado com uma faca, o suspeito deu golpes no peito da vítima, que conseguiu fugir e pedir socorro em uma casa próxima da região.

O suspeito fugiu em seguida e testemunhas disseram à polícia apenas seu apelido, através do qual a polícia chegou até o ele.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Militares param e podem manter medida caso fiquem sem reajuste
NEGOCIAÇÃO

Militares param e podem manter medida caso fiquem sem reajuste

Melissa precisa de doações para conseguir fazer cirurgia no crânio
AJUDA

Melissa precisa de doações para conseguir fazer cirurgia

Carga de cigarros avaliada em R$ 1,5 milhão é apreendida em Aquidauana
CONTRABANDO

Carga de cigarros avaliada em R$ 1,5 milhão é apreendida

Homem é morto com golpe de machado na cabeça enquanto dormia
ITAQUIRAÍ

Homem é morto com golpe
de machado enquanto dormia

Mais Lidas