segunda, 16 de julho de 2018

Capital

Com ameaça de greve, prefeitura antecipa salários de servidores e médicos

Previsão era de depósito na quarta, mas deve ocorrer na sexta e sábado

13 AGO 2015Por Glaucea Vaccari18h:56

Com os médicos ameaçando entrar em greve, a Prefeitura de Campo Grande vai antecipar os salários de cerca de 6,5 mil servidores municipais. O anúncio foi feito pelo secretário municipal de Planejamento, Finaças e Controle, André Scaff, durante entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira (13).

De acordo com o secretário, a previsão era que os salários fossem pagos na próxima quarta-feira (19), mas devido a entrada de recursos através do mutirão da conciliação, serão antecipados, sendo pagos nesta sexta-feira (14) dos servidores com salários entre R$ 3 mil e R$ 5 mil e no sábado (15), dos que recebem entre R$ 5 mil e R$ 7 mil.

Ainda segundo Scaff, do total de servidores, 40% são médicos. A expectativa é evitar que a categoria entre em greve mas, de acordo com o secretário, não houve conversa com o sindicato para definir se a medida evitará a paralisação.

INDICATIVO DE GREVE

O sindicato dos médicos aprovou, na noite de segunda-feira (10), indicativo de greve em razão de descumprimento de acordo feito com a prefeitura, em junho. Conforme o sindicato, a paralisação deve começar por volta das 19 horas do sábado (15) e deve afetar todas as unidades de saúde da prefeitura.

Será mantido, como na greve anterior, apenas 30% do efetivo atuará em unidades de urgência e emergência, ou seja, as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e Centros Regionais de Saúde (CRS).

O principal descontentamento da categoria está relacionado ao pagamento parcelado dos servidores. Outros pontos de reclamação são: não pagamento de gratificações no mês de agosto, não pagamento de plantões e falta de garantia nas frentes de trabalho.

Leia Também