Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sexta, 18 de janeiro de 2019

ESTILO MUSICAL

Campo Grande ganha mais uma
cidade irmã, Corrientes na Argentina

O chamamé foi o responsável pela união das duas províncias

24 JUL 2018Por IZABELA JORNADA12h:10

Campo Grande se torna cidade irmã da província de Corrientes, na Argentina e o chamamé é o responsável pela união dos municípios. O estilo musical tradicional da província latina, apreciado também no Paraguai e em vários locais do Brasil, principalmente no Estado de Mato Grosso do Sul tornou-se Patrimônio Cultural Imaterial do Estado.

Ainda que sua origem esteja associada a dois países da América Latina, o gênero musical derivou a polca paraguaia e representa uma identidade cultural ligada a alma guarani devido a localização geográfica e o intenso intercâmbio cultural com países vizinhos.

E para fomentar o crescimento do chamamé, projeto de lei, que prevê Corrientes como cidade irmã de Campo Grande, foi aprovado na Câmara Municipal e sancionado nesta terça-feira (24) pelo prefeito da Capital, Marcos Trad (PSD).

Além da afinidade musical entre as duas cidades, neste ano, na província de Corrientes é comemorado o centenário do nascimento do pai do chamamé, Don Mario del Tránsito Cocomarola. E existe também proposta de integrar o chamamé ao Patrimônio Imaterial da Humanidade pela Unesco.

Corrientes tem uma população de 314. 316 habitantes. É separada da capital da província do Chaco, Resistencia, pelo rio Paraná. É uma cidade muito famosa pelo seu carnaval.

Além de fomentar o chamamé, o Executivo municipal pretende dar viagens com destino à Corrientes, como prêmio para melhor aluno de escolas municipais.

OUTRAS IRMÃS
No ano de 2002 Campo Grande ganhou outra cidade irmã, Turim, na Itália. Na época, o então prefeito da Capital, André Puccinelli, e o prefeito de Turim, Sérgio Chiamparino, assinaram protocolo de intenções para que os municípios se tornassem cidades irmãs.

O projeto cidades irmãs é amparado por normas internacionais e possibilita um relacionamento mais estreito entre os municípios, permitindo a troca de tecnologia e experiência e a cooperação econômica, financeira e tecnológica.

Com a assinatura do protocolo, Turim tornou-se a terceira cidade irmã de Campo Grande, dentro do programa que tem o aval da Organização das Nações Unidas (ONU). A segunda é Iquique (Chile), cujo protocolo foi assinado em julho de 2001. 

O conceito de cidades-irmãs foi criado nos Estados Unidos, em 1956, para promover o desenvolvimento econômico, cultural, educacional, científico, tecnológico e social entre municípios de todo o mundo.

Inicialmente esses acordos tinham como principal objetivo selar a paz e promover a reconciliação entre países que se posicionaram em lados opostos durante a guerra. Porém, com o passar dos anos, os acordos passaram também a incentivar o comércio e o turismo, além de promover um intercâmbio cultural entre eles.

Em 2014 a prefeitura também firmou acordo entre cidades irmãs. Campo Grande e o município de Puerto Tirol, Província Del Chaco, Argentina se uniram para fomentar o intercâmbio entre elas. O acordo foi renovado neste ano pela vice-prefeita do Executivo municipal, Adriane Lopes que tornou o contrato vitalício, sem prazo de validade, e continuará interligando Brasil e Argentina pela arte, cultura, história e comércio. 

O primeiro acordo firmado foi em 1986, entre o estado de Mato Grosso do Sul e Okinawa.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também