Terça, 24 de Abril de 2018

FEIRA

Caminhão com três toneladas
de frutas é furtado dentro do Ceasa

Dupla foi flagrada vendendo produtos na região e prejuízo é de R$ 4 mil

14 JAN 2018Por YARIMA MECCHI08h:46

Um caminhão carregado com três toneladas de fruta foi furtado dentro da Central de Abastecimento de Mato Grosso do Sul (CEASA) em Campo Grande, nesta madrugada. De acordo com a Polícia Militar (PM), um funcionário do local viu dois homens, com o veículo, vendendo os produtos em comércios da região.

Segundo a PM, o caminhão estava carregado com cerca de 200 melancias, 33 caixas de mamão e 31 caixas de abacaxi. O produto seria vendido em feiras nas Moreninhas, o veículo foi carregado ontem (13) e a carga seria transportada durante a madrugada. Não há informações sobre como a dupla entrou no Ceasa e conseguiu levar o caminhão.

Após o funcionário do Ceasa ver o veículo ser conduzido por duas pessoas desconhecidas, ele acionou o motorista da empresa que levaria a carga e a equipe de segurança particular do local. No vídeo abaixo, imagens mostram suspeito vendendo carga furtada em Campo Grande, durante a madrugada deste domingo.

Os segurança encontraram o veículo, abordaram e chamaram a PM. Adeison Gonçalves de Araújo, de 28 anos, foi preso em flagrante, mas o seu comparsa não foi encontrado. Ele já tem passagem por furto e não informou aos militares quem estaria p acompanhando no crime.

Conforme o funcionário da empresa, Thiago Ferreira, havia três mil quilos de fruta no veículo e o prejuízo é de R$ 4 mil. “Não temos seguro da carga. Mas ainda bem que não mataram ninguém”, relatou.

ARMA NO CEASA

Esta não é a primeira vez que há registro de problemas dentro do Ceasa. No final de dezembro, a Polícia Militar encontrou uma pistola carregada escondida em box de comerciante. Havia também 13 munições intactas.

A denúncia foi feita para a PM depois que tiros foram ouvidos no local. No chão, os policiais ainda encontraram quatro cápsulas deflagradas de revólver calibre .38. Um homem de 30 anos assumiu a posse da pistola, mas não disse porque mantinha a arma no local.

 
  • Foto: Gerson Oliveira/Correio do Estado
  • Foto: Gerson Oliveira/Correio do Estado
  • Foto: Gerson Oliveira/Correio do Estado

Leia Também