Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 13 de novembro de 2018

Aero Rancho

Buscas são retomadas e bombeiros procuram garoto Kauan em poço

Buscas aconteceram ontem, mas foram suspensas depois que escureceu

28 JUL 2017Por Bárbara Cavalcanti e Renan Nucci10h:32

As buscas pelo corpo de criança que pode ser de Kauan Andrade Soares dos Santos, de 9 anos, foram retomadas na manhã de hoje (28), na Avenida Thyrson de Almeida, no Bairro Aero Rancho, em Campo Grande. Ontem, os bombeiros chegaram a instalar refletores para auxiliar as equipes no local, mas as buscas foram suspensas depois das 18h.  

Delegadas da Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude (Deaij) e da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) acompanham a ação dos bombeiros na Avenia Thyrson de Almeida.  

Ontem, conforme publicado pelo Portal Correio do Estado, a delagada que auxilia nas investigações, Marília de Brito, confirmou que a polícia recebeu novas informações que apontaram que restos mortais da vítima estariam em poço perto do Rio Anhanduí.  

No poço onde os bombeiros estavam retirando água, outro delegado, Paulo Sérgio Lauretto, também acompanhou toda a ação durante a tarde de ontem. A investigação da morte da criança e o desaparecimento de Kauan estão na Delegacia Especializada de Proteção a Criança e ao Adolescente (Depca). 

O CASO

Kauan foi visto pela última vez no dia 25 de junho, cuidando de carros na região da Coophavilla, em Campo Grande, com colegas que voltaram para a casa. Na semana passada, homem de 38 anos, foi preso por ser suspeito de estuprar e matar Kauan. Conforme a polícia, ele oferecia valores entre R$ 5 e R$ 20 para atraiar as vítimas até a sua casa, no Bairro Coophavila II, onde cometia os abusos sexuais. Ele está preso preventivamente desde sexta-feira (21).  

De acordo com o delegado Paulo Sérgio Lauretto, da Depca, suspeito está preso preventivamente pelos crimes de estupro de vulnerável e exploração de menor de 18 anos, já que até o momento o corpo da criança não foi encontrado. 

Há também um adolescente de 14 anos que foi apreendido. Ele teria participado do crime e, segundo investigação, teria segurado Kauan durante o abuso.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também