Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, domingo, 18 de novembro de 2018

PRESOS

Bandidos pegavam armas emprestadas
de comparsas para roubar na Capital

Em um crime, funcionário de loja informou movimentação do dinheiro

14 JUN 2017Por MARIANE CHIANEZI17h:28

Polícia Civil prendeu três criminosos suspeitos de realizarem três roubos e um furto em menos de um mês na Capital. Na mesma investigação também foram presos dois homens que emprestavam armamento para os demais poderem realizar os assaltos.

Christian Ferraz, de 18 anos, Jean Albert da Silva Jara Lemes, de 19 anos e Hericlys Felipe Mendes Aros, de 21, foram presos por serem os principais suspeitos dos roubos. Geraldo Figueira Mendonça e Thiago Alfonso Riquelme, que não tiveram a idade divulgadas, foram detidos sob suspeita de emprestarem revólveres para os assaltantes.

Conforme o delegado da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), Carlos Delano, Geraldo e Thiago emprestavam a arma mediante um pagamento posterior ao crime. “Quem empresta a arma para o crime também responde por roubo. E eles [Geraldo e Thiago] aprenderam que não mostrar a cara durante a ação dificultaria a prisão”, disse.

Todos os envolvidos têm passagem polícial, sendo que Christian e Jean havia saído recentemente da Unei e Geraldo estava evadido do semiaberto prisional.

ROUBOS E FURTO

O primeiro crime aconteceu no dia 5 de maio, quando Jean e Christian usaram a arma de Geraldo para assaltar um caminhão de frutas que estava estacionado na Avenida Prefeito Heraclito José Diniz de Figueiredo. Do comerciante do veículo foram roubados R$ 600.

No mesmo dia, por volta das 18h, Jean junto com Christian e Hericlys cometeram um roubo a um posto de combustível. Ainda conforme Delano, um dos envolvidos conhecia o proprietário do local e o horário da movimentação do dinheiro. Neste assalto, eles conseguiram subtrair do proprietário e clientes que estavam no local o valor de R$ 400.

O terceiro roubo aconteceu no dia 10 de maio e foi em uma conveniencia na Avenida Júlio de Castilho. Desta vez, Jean e Hericlys agiram cada um com uma arma, sendo um revólver novamente emprestado de Geraldo e o outro de Thiago.

O delegado contou que informações sobre a movimentação de dinheiro foi passada por um funcionário ativo do estabelecimento a dois intermediários, e estes levaram para os bandidos os detalhes. A dupla roubou uma motocicleta para cometer o crime e chegando no comércio, suspeitos amarraram os funcionários e exigiram ao dono que entregasse dinheiro que estaria no cofre .

Empresário teria resistido e um bandido disparou para o alto. Foram levados R$ 4 mil e no momento da fuga eles perderam a chave da moto e roubaram outra. Veículos foram recuperados posteriormente. Além disso, funcionário que divulgou informação e intermediários foram identificados e autuados.

O último crime foi cometido no dia 22 de maio, onde Christian, Jean e um terceiro suspeito que não teve o nome divulgado, furtaram uma casa no Jardim Panamá, levando TV, notebook, perfumes e bijuterias.

PRISÕES

Dos cinco envolvidos, Geraldo e Hericlys foram os primeiros a serem presos, no mês de maio. Dois dias depois do furto a residência no Jardim Panamá, Polícia Militar identificou Hericlys e realizou perseguição contra o suspeito.

“Ele disse que correu em uma mata, na região do Tênis Clube, e conforme ia pulando as cercas, as roupas iam rasgando. No dia seguinte, moradores encontraram ele totalmente nu dentro de uma caçamba e acionaram a polícia”, descreveu Delano.

Jean foi preso na última sexta-feira (09); Christian foi detido na segunda-feira (12) e Thiago foi preso hoje pelos investigadores da Derf. Eles responderão por associação criminosa, roubo e furto.  

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também