Terça, 16 de Janeiro de 2018

Em Sidrolândia

Bancário que atua como Uber
na Capital é mantido refém por bandido

Vítima foi abordada no Guanandi

14 JAN 2018Por RAFAEL RIBEIRO09h:15

Bancário de 41 anos, que atua como motorista de Uber nas horas vagas, foi assaltado e mantido refém por bandidos durante a madrugada deste domingo (14). Segundo a vítima, ela foi abordada enquanto aguardava passageiro no Bairro Guanandi, região central da Capital, e liberada na cidade vizinha de Sidrolândia.

O caso aconteceu por volta da 0h30. De acordo com o relato do motorista, ele estava em um posto de combustível quando foi abordada por um homem armado.

O autor, de pele morena clara, robusto, aproximadamente 1,70 m, trajava calça jeans rasgada, camiseta vermelha, boné preto e aparentava ser maior de idade. O suspeito abordou o motorista do Uber e obrigou que ele seguisse até Sidrolândia.

Chegando em um local conhecido como Capão Seco, o bandido amarrou as mãos o bancário e o empurrou em uma ribanceira. Com a queda, o homem desmaiou, segundo seu relato à polícia. Quando acordou, decidiu pedir ajuda e foi encontrado por funcionário de um frigorífico, que o levou até a delegacia de Sidrolândia, onde o caso foi registrado.

De acordo com a Polícia Civil, a ocorrência seria apurada pelas equipes da Delegacia Especializada a Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros (Garras). O bandido não havia sido sequer identificado até a publicação desta reportagem. Detalhes do veículo não foram informados pela Polícia Civil.

*Matéria atualizada às 12h30.

Leia Também