Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Latrocínio

Assassinato de idoso
a golpes de canivete foi planejado por faxineira

Trio tentou roubar R$ 12 mil e fugiu levando um pote de moedas

17 AGO 15 - 10h:01Danielle Valentim e Laura Holsback

O assassinato de Dário Marcelino Morel, 82 anos, foi planejado pela faxineira da vítima, Edneia Paula de Almeida, 37 anos. Ela e dois comparsas tentaram roubar R$ 12 mil, dinheiro que o idoso não possuía, e agora devem responder pelo crime de latrocínio. O idoso foi encontrado amarrado, com 20 golpes de canivete na barriga, no último dia 5 de agosto, no Bairro Caiçara, na Capital.

De acordo com o delegado responsável pelas investigações, Carlos Delano, Edneia passou a planejar o crime dias depois de ver Dário manuseando um maço de dinheiro. Segundo as investigações, ela convidou André Vilela Leal, 49 anos, para roubar a quantia que acreditava ser de R$ 12 mil. Vilela aceitou o convite e convidou Genesis Lucas Godoy Ribeiro, 19 anos, para fazer parte do esquema.

De acordo com o delegado, Edneia conhecia o idoso há cerca de um ano e meio e, além de faxineira, também fazia programas sexuais com a vítima. 

No dia do crime, Edneia ficou na casa do idoso durante 1 hora e quando saiu avisou os comparsas que poderiam entrar. O delegado ressalta que o idoso tinha o hábito de andar com canivete na cintura, mas no dia do crime foi golpeado pelo canivete de André. Ainda segundo as investigações, ao ser surpreendido pelos autores, o idoso tentou reagir, mas não houve tempo.

Conforme as investigações, André segurou o idoso enquanto Gênesis procurava o dinheiro pela casa. Como Dário gritava muito, André enfiou um pano na boca da vítima e com outro canivete passou a golpear o idoso na barriga. 

À polícia, Genesis afirma que junto com André, pulou o muro e surpreendeu o idoso na cama. Já André diz que apenas Genesis invadiu a residência. Por conta das contradições, a polícia deve realizar uma reprodução do crime.

Ednéia diz que só planejou o crime por estar desempregada. "Agi por dinheiro, por estar desempregada", declarou.

De acordo com o delegado, a quantia de R$ 8 a R$ 12 mil que o trio acreditava estar em posse do idoso não existia. Na casa havia cerca de R$ 2 mil que não foi encontrado pela polícia.

Sem o dinheiro, a dupla fugiu levando um pote de moedas e o canivete da vítima. O delegado afirma que os autores usariam o dinheiro para comprar droga.

PRISÕES

Vilela foi preso na quinta-feira (13), na casa do Albergado, onde cumpria pena por tráfico de drogas. Edneia foi presa na madrugada de sexta-feira (14) escondida na casa de um namorado em Três Lagoas. Genesis também foi preso no dia (14), no município de Água Clara, com ele a polícia recuperou o canivete.

Todos foram presos por mandado de prisão temporária e vão responder por latrocínio.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Projeto Vertentes une 300 músicos em shows especiais
ARTE

Projeto Vertentes une 300 músicos em shows especiais

Em início de noite violenta, duas pessoas são assassinadas
DOURADOS

Em início de noite violenta, duas pessoas são assassinadas

Incêndio em terreno baldio localizado na área central assusta moradores
BATAYPORÃ

Incêndio em terreno baldio assusta moradores

Festival do Sobá terá troca de convites do Rally dos Sertões
FEIRA CENTRAL

Festival do Sobá terá troca de convites do Rally dos Sertões

Mais Lidas