Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

CULTURA

Artistas da Capital realizam ato de repúdio à apreensão de quadro em museu

Deputados reclamaram que exposição estaria "incentivando" pedofilia

15 SET 17 - 13h:46BÁRBARA CAVALCANTI

Aos gritos de "A arte não pode ser calada", artistas e demais engajados realizaram ato em protesto ao caso do quadro apreendido ontem pela Polícia Civil no Museu de Arte Contemporânea (Marco).  

Na manhã de hoje, manifestantes concentraram-se na Praça Ary Coelho e realizaram intervenção artística, que percorreu também o cruzamento da Avenida Afonso Pena com a Rua 14 de Julho. A encenação fazia alusão para ironizar os argumentos usados pelos deputados na Assembleia Legislativa sobre a exposição.  

Os manifestantes chegaram a tentar parar o trânsito nos cruzamentos, por permanecer na rua mesmo depois do sinal aberto para os carros, no entanto a polícia interveio.  

Para o ator do Teatro Imaginário Maracangalha, Renderson Valentim, o que aconteceu ontem, vai contra o direito de liberdade de expressão garantido pela Constituição Federal. "A exposição passou por uma curadoria, tinha indicativo de idade. Eles [os deputados] fizeram um paralelo pessoal", expressou.  

O Fórum Estadual de Cultura publicou uma nota de repúdio, na qual defende que "a exposição [...] por ser arte, provocando um debate e a conscientização do enfretamento a essas questões".  

O CASO 

A obra da artista mineira Alessandra Cunha Ropre foi retirada do Marco na tarde de ontem (14) pelo delegado Fábio Sampaio, da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca). A apreensão foi feita após deputados estaduais reclamarem que exposição da artista estaria "incentivando" crime contra crianças e adolescentes.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Especialistas debatem sanidade na produção de suínos
SUINOCULTURA MS

Sanidade é tema de evento sobre produção de suínos

Drogas e bebidas matam três indígenas por semana
EM DOURADOS

Drogas e bebidas matam três indígenas por semana

Veículo de locadora é encontrado <br>em chamas na Capital
VILA SERRADINHO

Veículo de locadora é encontrado em chamas

Secretário diz que espera decisão <BR>da justiça sobre Alphaville
RESIDENCIAL

Secretário espera decisão da justiça sobre Alphaville

Mais Lidas