Campo Grande - MS, domingo, 19 de agosto de 2018

HOMICÍDIO

Antes de morrer em frente a ótica, homem disse quem o matou no Zé Pereira

Suspeito confessou o crime e diz que agiu em legítima defesa

10 AGO 2017Por MARIANE CHIANEZI18h:07

Fernando Maidana, de 52 anos, foi preso por policiais militares do Batalhão de Choque suspeito de matar a facadas Leandro da Silva Martins, de 25 anos. O crime aconteceu na tarde de hoje na Rua Sagarana, no bairro Zé Pereira, em Campo Grande.

Vítima veio a óbito em frente a ótica, mas antes de morrer contou para uma testemunha quem tinha dado as facadas nele. Fernando, que confessou o crime e alegou legítima defesa, foi preso em seguida.

Delegada que conduz a investigação, Christiane Grossi, da 7ª Delegacia de Polícia Civil, explicou que Fernando alegou que deu facadas em Leandro para tentar defender-se de uma tentativa de homicídio. Ela explicou que essa versão ainda será verificada.

“Apuramos que houve uma briga na casa, onde o autor mora. Há sinais de briga e também bastante sangue, na parede, no chão, além de resquícios de que houve uso de drogas. Após ser esfaqueado, a vítima correu para direita, em direção à rua Sagarana, e o autor, correu para esquerda. Vítima então contou à comerciante quem teria sido o autor das facadas”, disse a titular da unidade policial em coletiva de imprensa.

Perícia identificou, inicialmente, que vítima foi morta com sete facadas. Golpes atingiram tórax, costas, pescoço e ao lado do olho.

PRESO

Fernando confessou o crime e alegou que matou Leandro para se proteger. Segundo o suspeito, ele estava dormindo na quitinete que aluga quando foi supostamente surpreendido por Leandro.

“Quando acordei, ele estava em cima de mim.. Isso que aconteceu comigo pode acontecer com qualquer um. Ele [Leandro] entrou na minha casa para me roubar, tive que me defender”, alegou Fernando.

Suspeito negou qualquer envolvimento com a vítima, entretanto, testemunhas afirmaram que já viram os dois juntos no Zé Pereira.

Delegada ainda relatou que no local do crime havia indícios de consumo de drogas e uma pequena porção de pasta base de cocaína foi apreendida. Suspeito, preso em flagrante, seria ouvido e caso segue em investigação para apurar o que teria motivado assassinato.

O suspeito negou que seja usuário de drogas e afirmou, inclusive, que é cardiopata. Ele tem passagem por violência doméstica.

 
  • Valdenir Rezende / Correio do Estado
  • Valdenir Rezende / Correio do Estado
  • Valdenir Rezende / Correio do Estado
  • Valdenir Rezende / Correio do Estado

Leia Também