Campo Grande - MS, segunda, 20 de agosto de 2018

Saneamento

Águas reduz equipes e meta de
100% de esgoto até 2025 corre risco

No ano passado, oito frentes de trabalho estavam ativas pelos bairros

10 OUT 2017Por DA REDAÇÃO06h:00

O ritmo lento das obras compromete a meta de universalização do saneamento básico em Campo Grande até 2025.

Com apenas duas frentes de trabalho na cidade, a concessionária Águas Guariroba, responsável pelo serviço de água e esgoto, admite que trabalha com equipes reduzidas. O número é muito inferior ao do ano passado, quando neste mesmo período havia obras em pelo menos oito bairros.

Conforme a concessionária, 444 bairros ainda passarão por obras de implantação de rede de esgoto durante os próximos oito anos. Deste total, 190 já tiveram implantação parcial do serviço. Neste momento, apenas os moradores dos bairros Nova Lima e Vila Nasser, ambos na região norte da Capital, recebem os trabalhos.

Em nota, a empresa informou que mesmo a menos de três meses para o fim do ano, pretende abrir frentes de trabalho em pelo menos mais seis localidades até dezembro.

O projeto de implantação da rede de esgoto na Capital começou em 2006. As obras no Bairro Nova Lima fazem parte da terceira etapa do programa Sanear Morena.

De acordo com a concessionária Águas Guariroba, nas duas primeiras etapas, concluídas entre 2006 e 2013, o índice de acesso a tratamento de esgoto foi ampliado de 29% para 73% da população.

A rede de esgoto já está disponível para mais de 80% da cidade e a meta é universalizar o serviço de saneamento básico em toda a Capital até 2025. 

*Leia reportagem, de Tainá Jara, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Leia Também