Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

SUINOCULTURA

Abertura do mercado asiático beneficia produtores do Estado

Objetivo é aumentar a comercialização dos produtos para a China

3 JUN 19 - 09h:30ALINE OLIVEIRA

Na última semana de maio, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) anunciou envio de documento, no qual estão listadas 30 plantas de frigoríficos de bovinos, suínos e aves. 

O objetivo é aumentar a comercialização dos produtos nacionais para a China, que enfrenta um surto preocupante de peste suína africana, o qual pode reduzir entre 25% e 35% a produção. Em volume, a queda representa pelo menos 13 milhões de toneladas a menos no mercado que mais consome a proteína suína.  

A ministra Tereza Cristina Corrêa esclareceu que, atualmente, o Brasil tem mais de 50 plantas frigoríficas habilitadas a exportar para a China, das quais seis são de bovinos, nove de suínos e 39 de aves. 

Mato Grosso do Sul tem dois frigoríficos em funcionamento, um na cidade de Dourados e outro em São Gabriel do Oeste. As duas plantas funcionam no sistema de produção de carne processada, porém, com condições de manipular carne in natura. 

SETOR PRODUTIVO

O presidente da Associação Sul-Mato-Grossense de Suinocultores (Asumas), Alessandro Boigues, revela que Mato Grosso do Sul está preparado para aproveitar o bom momento e ampliar a comercialização internacional. 

“Antes mesmo dessa notícia, os produtores já tinham iniciado um planejamento para ampliar a atividade, e a principal demanda é por crédito. Nos quesitos biossegurança, sustentabilidade e produtividade, conquistamos destaque nacional, então, agora é tentar habilitação dos dois frigoríficos em funcionamento”, detalha. 

Outro fator que evidencia a valorização da carne suína brasileira é o preço, que saltou de R$ 2,80 o quilo (abril de 2018) para R$ 4,00 em abril deste ano. Em contrapartida, os custos de produção podem sofrer uma drástica alteração, em razão das chuvas torrenciais registradas nos Estados Unidos (EUA). 

“O ano começou com o preço dos grãos em queda, porém, a instabilidade climática dos EUA mudou tudo. Se não chover até o início de junho, os agricultores perderão o prazo de plantio e o alimento mais utilizado na alimentação pecuária vai recuar. Países produtores como o Brasil conseguirão bons negócios, novamente. Mas é preciso avaliar que, mesmo com a valorização da saca do milho, o produtor manterá o equilíbrio na margem do lucro, em razão do crescimento no preço da proteína suína”, observa Boigues.

Reforçando a estruturação do setor para os próximos anos, o dirigente da Asumas pontua que três grandes projetos para construção de granjas aguardam liberação de crédito rural no FCO, no valor de R$ 100 milhões. “São três cidades da região norte do Estado, inclusive que não têm tanta tradição em suinocultura, como Rio Verde, por exemplo, que prevê o funcionamento inicial com 15 mil matrizes”, conclui. 

SANIDADE EM SUÍNOS

O presidente da Associação Brasileira de Veterinários Especialistas em Suínos  (Abraves-MS), Carlos Carrijo, esclarece que a suinocultura industrial brasileira tem excelente status sanitário, considerada livre das principais enfermidades de impacto socioeconômico, já presentes em países de diferentes continentes (síndrome reprodutiva e respiratória suína e peste suína africana).

“​Os investimentos em biosseguridade, entre outros, favorecem a manutenção e melhoria de nosso status sanitário, permitindo o alcance de excelentes índices zootécnicos e menores custos de produção. Além disso, contribuem com a prevenção de enfermidades e favorecem nosso acesso a diferentes mercados importadores”, pontua.

Com relação à segurança do plantel de suínos no Brasil, Carrijo revela informações importantes e que dão segurança ao setor produtivo. “Há cerca de quatro décadas o território brasileiro está livre da peste suína africana. Isso reflete o excelente trabalho desenvolvido por todos os órgãos oficiais e por todas os atores envolvidos com a cadeia produtiva do suíno”.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Prefeitura abre nesta segunda inscrições para dois processos seletivos
CAMPO GRANDE

Prefeitura abre segunda inscrições para dois concursos

Idoso morre ao cair de escada durante poda de árvore na Capital
MORTE A ESCLARECER

Idoso morre ao cair de escada durante poda de árvore

Direção de hospital decide transferir pacientes após rebelião em presídio
MOTIM NO PARAGUAI

Direção de hospital transfere pacientes após rebelião

Homem é detido e amarrado por moradores após furtar residência
CAMPO GRANDE

Suspeito de furto é detido e amarrado por moradores

Mais Lidas