Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FUNSAT E FUNTRAB

Vagas de trabalho na Capital nesta semana somam 155 oportunidades

Inscrições precisam ser feitas em autarquias do município e do Estado
30/05/2017 18:30 - MARIANE CHIANEZI


 

As vagas de trabalho na Capital divulgadas por órgãos públicos nesta semana somam 155 oportunidades. Os anúncios e inscrições podem ser conferidos na Fundação Social do Trabalho de Campo Grande (Funsat) e na Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul (Funtrab).

Pela Funsat, são oferecidas 51 vagas de emprego. Entre as funções há agente de passagens aéreas, sendo duas vagas; fiel de depósito, com três vagas; vendedor interno (3). A lista completa pode ser acessada clicando aqui.

Já através da Funtrab, estão disponíveis 104 vagas, dentre elas há três posições para açougueiro, também para cozinheiro de restaurante, instalador-reparador de redes e cabos telefônicos, além de 11 vagas para fiscal de prevenção de perdas e 32 oportunidades para operador de caixa. Demais vagas podem ser acessadas clicando aqui.

Nas duas instituições, também há oportunidades de trabalho para pessoas portadoras de necessidades especiais. Elas podem ser acessadas nos sites da Funtrab e Funsat.

A Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul também tem unidades no interior do Estado e oportunidades ficam disponíveis na página de "Boletim do Emprego".

SERVIÇO

A Funtrab fica localizada na Rua 13 de maio, 2773, no Centro. Os interessados devem comparecer no local pessoalmente, portando RG, CPF e Carteira de Trabalho. A Funtrab atende de segunda a sexta-feira, das 7 às 17h:30 .

Endereço da Funsat é a Avenida Eduardo Elias Zahran, 1581, Vila Antônio Vendas e atende das 7h e 17h de segunda a sexta-feira. Os candidatos deverão comparecer com RG, CPF, Carteira de Trabalho e comprovante de residência em mãos.

Felpuda


Alguns políticos estão se aproveitando deste momento preocupante de pandemia para sugerir projetos oportunistas que, em alguns casos, são de resultados extremamente duvidosos. O mais interessante – para não dizer outra coisa – é que se for analisado o desempenho normal dessas figuras, verifica-se que essa preocupação toda nunca esteve no topo das suas prioridades. Ano eleitoral é assim mesmo. Lamentável!