SAÚDE

Campanha para atualização da carderneta de vacinação começa amanhã

Serão oferecidas todas as vacinas do Programa Nacional de Imunização
10/09/2017 16:11 - GABRIELA COUTO


Começa amanhã a Campanha Nacional de Multivacinação para Atualização de Caderneta de Vacinação da Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande (Sesau).

A ação acontece nas 66 salas de vacinação nas unidades básicas de saúde (UBS) e de saúde da família (UBSF) e se estende até o dia 22. O Ministério da Saúde estabeleceu o sábado (16), como o “Dia D”, dia de mobilização nacional.

A multivacinação é uma estratégia que o Programa Nacional de Imunização (PNI) vem adotando desde 2012 com a finalidade de atualizar a situação vacinal da população de crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade (14 anos 11 meses e 29 dias), mas adultos que procurarem as unidades, também terão as cadernetas atualizadas.

A mobilização acontece num curto intervalo de tempo e são oferecidas as vacinas da rotina, a fim de melhorar a cobertura vacinal.

Para receber as vacinas é preciso apresentar a caderneta de vacinação, o Cartão SUS e o número do prontuário da rede municipal de saúde.

“O Ministério da Saúde não determina uma meta para esta Campanha, porém todas as doses administradas são registradas no prontuário do paciente como forma de controle”, explicou a coordenadora da Divisão de Imunização da Sesau, Emmanuela Lopes.

Serão oferecidas todas as vacinas da rotina do PNI e disponíveis nas unidades de saúde todos os dias durante a Campanha, inclusive a de Febre Amarela e a BCG que seguem um cronograma de estabelecido para otimizar a utilização das doses.

As salas de vacinação nas 66 UBSs/UBSFs funcionam de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 17h. A recomendação é que o paciente chegue na unidade até às 10h e 16h para facilitar o fluxo de atendimento e colaborar com o encerramento do período do expediente.

 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".