Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, segunda, 19 de novembro de 2018

No Pátio Central

Campanha oferece atendimento
gratuito para problemas cardíacos

O objetivo é alertar e conscientizar a população sobre riscos

10 NOV 2018Por RENAN NUCCI10h:04

Até às 14 horas deste sábado, profissionais vão oferecer à população atendimento gratuito como aferição da pressão arterial e orientações sobre arritmias cardíacas no Pátio Central Shopping, no centro de Campo Grande. A ação, em prol do Dia Nacional de Prevenção das Arritmias Cardíacas e Morte Súbita, que é celebrado em 12 de novembro, faz parte da Campanha “Coração na Batida Certa”. A expectativa é de que pelo menos 200 pessoas sejam atendidas.

O objetivo é alertar e conscientizar moradores sobre as arritmias cardíacas, principalmente a Fibrilação Atrial, tipo de arritmia mais frequente em todo mundo e que tem como pior consequência o Acidente Vascular Cerebral (AVC). A iniciativa é realizada em parceria com a Sociedade de Cardiologia de Mato Grosso do Sul (SBC/MS).

Cerca de trezentos mil brasileiros morrem, a cada ano, por algum tipo de arritmia cardíaca, e, a cada minuto que se passa sem o socorro devido, a chance de uma vítima se recuperar diminui em 7 a 10%. A morte cerebral e a morte permanente ocorrem entre 4 e 6 minutos após a parada cardíaca, de acordo com a Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (Sobrac).

Na ação, será possível realizar avaliação do ritmo cardíaco através de aparelho de eletrocardiografia. “Mais uma vez temos a oportunidade de fazer com que Campo Grande participe ativamente em atividades que envolvem orientações sobre as principais arritmias cardíacas e suas formas de tratamento”, diz o doutor Guilherme Bertão, cardiologista membro da Sobrac, especialista em arritmias cardíacas, que vai coordenar as atividades deste sábado.

De acordo com a Sobrac, 86% das paradas cardíacas acontecem dentro de casa, e em 50% dos casos não tem adultos por perto para socorrer a vítima. Apenas 14% dos casos ocorrem em vias públicas ou lugares de grande concentração de pessoas. 

Os fatores de risco são insuficiência cardíaca congestiva, diabetes, fatores genéticos, derrame, hipertensão e doença cardiovascular preexistente. “Será uma ótima oportunidade para se informar e aprender mais sobre essa área tão importante da saúde do coração, por isso queremos convidar à população, todos os serviços serão gratuitos.”, finaliza o doutor Guilherme Bertão.
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também