Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quinta, 15 de novembro de 2018

Alerta vermelho

Bombeiros desativam autoescada
e deixam cidade mais vulnerável

Combate a ocorrências em edifícios está comprometido

12 JUL 2017Por DA REDAÇÃO07h:00

A única autoescada do Corpo de Bombeiros de Campo Grande, fabricada pela indústria alemã Magirus, está fora de funcionamento.

O combate a incêndio, que já era precário com a escada de apenas 30 metros – que poderia atender ocorrências em prédios de no máximo dez andares –, está ainda pior.

Sem previsão para recuperar o equipamento, que poderia auxiliar na atuação dos bombeiros, a cidade está desprotegida. O caminhão foi guardado no pátio da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), no aeroporto da Capital.

A Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização (SAD) abriu licitação para adquirir caminhão autoescada e autoflorestal, mas há suspeitas de direcionamento do processo para a empresa vencedora e, por isso, é investigado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-MS) e também pelo Ministério Público Estadual (MPE-MS).

A abertura do pregão presencial para registro de preço e aquisição dos equipamentos ocorreu no dia 19 de janeiro deste ano, com três lotes. Mas o processo acabou suspenso após representante de uma das empresas que participavam questionar procedimento administrativo e irregularidades em outras empresas cadastradas. No dia 13 de março, o pregão foi reaberto e os recursos indeferidos.

Com isso, a Magirus GmbH foi anunciada como fornecedora dos equipamentos. A reportagem do Correio do Estado apurou que a escada Magirus, que pertence ao governo, está guardada há pelo menos dois anos, desde julho de 2015. 

*Leia reportagem, de Natalia Yahn, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também