Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

reação

Bolívia reforçará combate
ao crime organizado na fronteira

Policiais do país vizinho participarão de curso no Bope

11 JUL 2017Por DA REDAÇÃO05h:30

Agentes da Polícia Nacional da Bolívia virão a Campo Grande para participar de treinamento com o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) da Polícia Militar. 

O objetivo é compartilhar técnicas para fortalecer o combate ao crime organizado na fronteira, principalmente após o assalto contra carro-forte ocorrido no dia 30 de março deste ano, em Roboré, a 250 quilômetros da linha internacional com Mato Grosso do Sul.

À época, fazendo o que é conhecido no Brasil como roubo do “novo cangaço”, criminosos ligados ao Primeiro Comando da Capital (PCC) levaram 2 milhões de dólares da empresa de valores Brinks.

De acordo com o coronel Wagner Ferreira da Silva, comandante do Bope, a ação pegou de surpresa as autoridades bolivianas, que não estavam preparadas para lidar com a violência empregada. O carro-forte  seguia com destino ao Banco Mercantil Santa Cruz, quando os seguranças foram surpreendidos em ação de guerrilha. 

Na segunda-feira, 18 agentes da Polícia Nacional, bem como o comandante-geral da corporação, Abel Galo de la Barra Cáceres, e o ministro de Governo da Bolívia, Carlos Romero Bonifaz, vão participar da cerimônia de abertura do curso no auditório do Tribunal de Contas, no Parque dos Poderes.

A capacitação faz parte do termo de cooperação firmado recentemente pela Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública, após visita do secretário José Carlos Barbosa ao país vizinho.

*Leia reportagem, de Renan Nucci, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Leia Também