CARNAVAL 2019

Bloco da Valu arrasta multidão na Esplanada Ferroviária

Estimativa do Corpo de Bombeiros é de 15 mil pessoas no evento
02/03/2019 18:41 - ALINE OLIVEIRA


 

O Bloco da Valu abriu o carnaval de rua em Campo Grande com muita música e animação dos foliões que invadiram a Esplanada Ferroviária neste sábado (2). A estimativa do Corpo de Bombeiros é de que aproximadamente 15 mil pessoas estiveram no local, isso sem contar as pessoas que seguiram o cortejo do trio elétrico, chamado carinhosamente de Charanga. 

A concentração teve início às 14h e por volta das 16h, a Charanga do Cordão percorreu as seguintes vias: Rua General Melo, Avenida Calógeras, Rua Antônio Maria Coelho e Rua Rui Barbosa. O retorno aconteceu pela Avenida Mato Grosso, Rua 14 de julho, encerrando novamente na General Melo e a festa na Esplanada prossegue até às 22h. 

Ao som de marchinhas tradicionais, famílias, jovens, adultos e crianças aproveitavam a confraternização idealizada por um grupo de amigos há 12 anos. O objetivo dos organizadores do Cordão da Valu é promover uma diversão saudável na rua, da qual toda população possa participar. 

APROVAÇÃO POPULAR

A servidora pública, Ausdy Santos, conta que é campo-grandense, mas, todos os anos prefere participar do carnaval em Corumbá, pela animação e tradição da festa. No entanto, este ano resolveu ficar na Capital e não se arrependeu. "Está muito bonita a festa, as pessoas estão animadas e tranquilas. Assim dá gosto aproveitar a festa", observa. 

Para as irmãs, Janaina Alves, 18 anos, e Michele Alves, 22 anos, o cordão é o melhor da cidade e se sentem tranquilas em irem sozinhas, pois, sabem que existe um cuidado especial com os foliões. "Minha mãe não se importa quando a gente vem, porque sabe que tem policiamento, bombeiros, enfim, nos sentimos seguras para brincar e encontrar os amigos", relata a irmã mais velha. 

Para o comerciante, Rodrigo Carvalho de Bueno, 48 anos, foi uma surpresa participar de um cordão de carnaval, porque achava que não existiam mais em Campo Grande. Ele conta que mora há 17 anos em Taquarussu, mas, não conhecia a folia dos blocos. "Me lembra a adolescência e juventude, quando a família toda brincava junta. Estou satisfeito de ter vindo com minha esposa e filhos", opina. 

CONVIDADOS E HOMENAGENS

Ainda hoje (2), a festa terá a apresentação da bateria da Escola de Samba Igrejinha e do canto Edir Valu, especialista em sambas tradicionais. Na terça-feira (5), acontecerá o segundo encontro, também na Esplanada Ferroviária. 

Ano passado, o cordão homenageou os 100 anos do cordão do Bola Preta, um dos mais famosos e tradicionais cordões de carnaval, sediado no Rio de Janeiro. Este ano, a homenagem será feita para o grupo de afoxé Filhos de Gandhy, que completa 70 anos de fundação, na Bahia. 

Equipes da Polícia Militar, Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros, brigadistas, segurança privada, posto médico com ambulância, Vara da Infância e Adolescência e uma tenda da Cruz Vermelha permanecem durante todo o evanto para prevenir e atender ocorrências entre os foliões. 

Além disso, a organização promove várias campanhas de conscientização para preservação do prédio histórico (Esplanada), proibição de comércio de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos e contra assédio sexual. 

SERVIÇO

Na terça-feira (5), o Cordão da Valu volta a se apresentar na Esplanada Ferroviária, a partir das 15h, com cortejo e festa que termina às 22h. 

 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".