FITA DADA

Bancária 'deu a letra' para marido roubar Caixa do Aero Rancho

Casal planejou também ação em Banco do Brasil que rendeu R$ 1 mi
22/07/2019 13:46 - RAFAEL RIBEIRO


 

Policiais civis da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros (Garras) prenderam no fim da tarde deste domingo (21), um homem de 36 anos acusado de ser o autor do roubo de cerca de R$ 230 mil de uma agência da Caixa Econômica Federal no bairro Aero Rancho, região sul de Campo Grande, no último dia 15.

Para a surpresa da investigação, no entanto, o mentor do crime pode não ter sido o auxiliar de linha de produção Anderson Lourenço, identificado como um dos homens que entra armado no local. Mas sim sua mulher, uma bancária com quem é casado há 14 anos.

A descoberta foi rápida por parte dos poiliciais. Isso porque o modo de atuação do crime no Aero rancho é semelhante em todos os aspectos a outro roubo a banco famoso da Capital, a uma agência do Banco do Brasil, em 2016, quando R$ 1 milhão foi levado.

Na época, o Garras concluiu que os autores tiveram ajuda interna para descobrir a rotina do local. Que veio da mulher de Lourenço. Funcionária da Caixa, na época ela prestava serviços para o Banco do Brasil.

Sem tentar disfarçar nenhuma evidência, o casal 'ostentou' após a ação de 2016. Em três anos foram comprados um carro Audi, um Hyundai i30 e uma motocicleta Honda Hornet. Nenhum deles teve a propriedade transferia aos dois acusados.

Durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão na casa do casal , no bairro Universitário, na noite deste domingo, a polícia localizou, além de uma réplica de pistola, um revólver calibre ponto 38 que era a arma de serviço do segurança do Banco do Brasil em serviço no assalto de 2016.

À polícia, Anderson contou que a esposa está viajando, mas não soube dizer o destino. Ele também negou a participação no assalto, mas foi preso. O suspeito já responde por roubo no estado de São Paulo. A bancária agora é procurada pelo Garras.

O CASO

Criminosos renderam funcionários, invadiram uma agência da Caixa Econômica Federal e roubaram aproximadamente R$ 230 mil do cofre, nesta segunda-feira (15), na avenida Gunter Hans, bairro Aero Rancho, em Campo Grande. 

Segundo informações apuradas pelo Correio do Estado, os suspeitos chegaram na agência já acompanhados de dois funcionários, que foram rendidos antes de entrarem para trabalhar.

Testemunhas disseram que os criminosos afirmaram estar armados, entraram no banco e foram até a tesouraria, onde exigiram que os funcionários abrissem o cofre, e fugiram levando o dinheiro.

Equipe da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros (Garras) foi até o local fazer os levantamentos iniciais. Câmeras de segurança da agência registraram a ação dos bandidos e serão analisadas.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".