Terça, 19 de Junho de 2018

IMPASSE

Audiência entre prefeitura e frigorífico termina sem acordo em Cassilândia

A prefeitura entrou com processo para desapropriação de área

14 JUN 2018Por FÁBIO ORUÊ15h:59

Audiência de conciliação realizada ontem (13) entre a Prefeitura de Cassilândia e a Forte/Rodopa, a empresa proprietária do frigorífico do município terminou sem acordo entre as partes e o processo sobre desapropriação da área vai continuar.

Em nota, a empresa disse que "considera o processo ilegal, sem embasamento jurídico e lamenta pela comunidade, uma vez que irá recorrer a todos os meios legais possíveis para garantir seu direito à propriedade". 

O processo que a prefeitura move contra a empresa é para a desapropriação da planta frigorífica. Ela alega que a área é de utilidade e interesse público, que a proprietária não demonstrou interesse em reabrir o local e que o mesmo estava abandonado. 

O Executivo Municipal conseguiu uma liminar para reintegração de posse, mas a desembargadora Tânia Borges concedeu efeito suspensivo no dia 21 de maio e devolveu a posse à Rodopa.

O frigorífico está fechado há dois meses por decisão do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Na época, ele estava locado para a JBS e, desde a suspensão pela Cade, a Forte/Rodopa negociava com outras empresas para locar o imóvel novamente. Porém, as negociações foram interrompidas com a abertura do processo.O fechamento do local, que tem capacidade para abater 500 cabeças de gado diariamente e 2 milhões de animais por ano, impactou nos empregos diretos e indiretos de 684 famílias. 

Leia Também