Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

MS-376

Atropelado em rodovia é socorrido em estado grave e autor foge em gol vermelho

Vítima sofreu graves ferimentos nas pernas e foi encontrada inconsciente, com hemorragia
02/07/2017 09:19 - RENAN NUCCI


 

José Telles da Silva Júnior, de 22 anos, foi atropelado  na noite de ontem, na rodovia MS-376, entre os municípios de Jateí e Glória de Dourados. De acordo com a polícia, a vítima foi atingida por um automóvel Gol vermelho que fugiu do local e lançada sobre outro automóvel, sendo socorrida em estado grave, inconsciente e com hemorragia nas pernas. Um homem de 39 anos, condutor de um Gol cinza, também atingiu José e acabou preso por embriaguez ao volante.


Consta no registro da ocorrência que, por volta das 22h15, a Polícia Militar Rodoviária Estadual (PRE) foi acionada para atender acidente de trânsito, onde encontrou José ferido. O local foi preservado até a chegada do Corpo de Bombeiros. Incialmente foram abordados os ocupantes de um automóvel Corcel que estava parado às margens da via por problemas mecânicos. O veículo tinha danos na porta dianteira esquerda e dois pneus furados.


Adiante, os militares encontraram também parado no mesmo sentido da pista, o automóvel Gol cinza conduzido pelo homem de 39 anos. Antes de ser autuado por embriaguez ao volante, ele disse que outro Gol, de cor vermelha e que seguia à sua frente, teria atropelado a vítima, batido no Corcel e fugido. José foi lançado e atingido pelo carro deste homem que também perdeu o controle da direção. 


No local, os policiais verificaram sinais de tinta vermelha nas laterais danificadas no Corcel, bem como marcas de frenagem que, ao menos inicialmente, sustentam a hipótese de que realmente haveria um terceiro veículo. Ainda segundo apurado, o Corcel estava parado na pista por problemas mecânicos quando tudo aconteceu.

Felpuda


Figurinha começou a respirar aliviada, embora ainda esteja na corda bamba. Isso porque mudou de mãos o processo cuja sentença poderá mandá-la para casa definitivamente. Assim, pela “jurisprudência” com a qual o “analista” é conhecido, pode ser que o resultado seja bastante favorável, permitindo que a então desesperada pessoa continue com o assento em Brasília. Vamos ver!