Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

Participação sindical

Assembleia formaliza cooperação de trabalho com fiscais

Sindicato auxiliará na análise de matérias focadas em temas tributários

24 OUT 2017Por ALINE OLIVEIRA E DANIELLA ARRUDA12h:38

O presidente do Sindicato dos Fiscais Tributários do Estado de Mato Grosso do Sul (Sindifiscal/MS), Marco Aurélio Cavalheira Garcia, acredita que a formalização do Termo de Cooperação Técnica assinado hoje (24) com a Assembleia Legislativa, atenderá os interesses da categoria e da sociedade civil.

“Queremos colaborar com nossa experiência técnica nos projetos que forem apresentados aos parlamentares, principalmente aqueles com foco econômico e tributário. Além disso, estamos atentos às discussões nacionais sobre a Reforma Tributária e podemos opinar, pontuando o impacto das mudanças na legislação estadual”, destaca o representante sindical.

Para o presidente da Assembleia Legislativa, Júnior Mocchi, o trabalho conjunto realizado com os fiscais tributários é uma forma de atender os anseios da população. “É importante aumentar parcerias como esta feita com o Sindifiscal, porque atendemos a sociedade, por intermédio de seus representantes que podem acompanhar de perto as ações do poder legislativo”, argumenta.

Outra iniciativa da categoria, que tem objetivo de promover a responsabilidade social junto a comunidade é o projeto “Educação Fiscal”, no qual foi proposto pela diretoria a inclusão de uma disciplina na grade do ensino municipal e estadual que esclareça os estudantes sobre a importância dos tributos para a administração pública.

“Queremos explicar dentro da realidade dos alunos como funcionam os trâmites tributários, seu papel e a importancia para o desenvolvimento do país. É nossa responsabilidade enquanto profissionais e cidadãos brasileiros”, acrescenta Garcia.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Esse é o quinto termo assinado entre o Parlamento e instituições – outros foram com a ACICG, Anoreg/MS, Fecomercio/MS e Sindifiscal/MS. Dentre as obrigações acordadas no documento, o Legislativo se compromete a remeter e-mail sobre as proposições de interesse da categoria, assim como a entidade sindical deverá colaborar com estudos, projetos, debates, palestras e ações relacionadas às matérias de Tributação, Arrecadação e Fiscalização, seja no âmbito da Casa de Leis, seja em ambientes que, de comum acordo, entendam os participes como necessário a promoção da informação e do debate.

Leia Também