Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CONCURSO

Assembleia homologa resultado,<br> mas não há data para convocações

Foram mais de 18 mil inscritos para a prova, afirma ALMS
30/05/2017 17:40 - MARIANE CHIANEZI


 

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS) validou hoje o resultado final do Concurso Público de Provas e Títulos publicado hoje através do Diário Oficial, a partir da página 10. Conforme o Legislativo, foram mais de 18 mil inscritos.

De acordo com Junior Mochi (PMDB), presidente do Legislativo, os aprovados serão convocados conforme as demandas de cada setor, sem dar data para as futuras nomeações.

"Vamos identificar, em cada secretaria da Casa, quais as necessidades de pessoal para iniciarmos a chamada dos novos servidores. Não tenho dúvidas de que contribuirão muito para o aperfeiçoamento técnico da nossa instituição", disse Mochi.

Resultado final do concurso também pode ser acessado através da Fundação Carlos Chagas (FCC), instituição que realizou o certame.

Também participaram do ato de homologação os deputados Onevan de Matos (PSDB), João Grandão (PT), Cabo Almi (PT), George Takimoto (PDT) e Maurício Picarelli (PSDB). Representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MS) e do Ministério Público do Estado (MPE) acompanharam todo o processo do concurso desde a elaboração do edital até o resultado final.

O Edital 17/2017 foi publicado no Diário Oficial do Poder Legislativo. O ato oficial da homologação do concurso deve ser publicada no Diário Oficial de amanhã (31). Ao todo, 18.040 pessoas inscreveram-se para concorrer aos 21 cargos distribuídos entre nível médio e nível superior.

Felpuda


Apesar de ainda fazer certo charme no estilo “se chamar, vou pensar” é praticamente certo que ex-candidato ao governo do Estado nas eleições passadas não participará da disputa pela Prefeitura de Campo Grande. Nos meios políticos é falado que não se trata de “novidade” e que não haverá mais cavalo encilhado passando na sua frente. Ele ainda insinua que poderá voltar em 2022, mas há quem diga que não precisará pensar, pois faltará a tal da “chamada”.