Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, segunda, 19 de novembro de 2018

OUTRA VERSÃO

Em morte por engano, arma da família
estava em guarda-roupa

Em relato inicial, garoto disse ter encontrado revólver em terreno baldio

9 JUN 2017Por MARESSA MENDONÇA12h:45

O revólver usado para atingir a adolescente Maricel Venialdo Carneiro, de 16 anos, na terça-feira (6), estava no guarda-roupa da casa e não em terreno baldio, conforme os primeiros relatos feitos à polícia. A garota foi atingida com tiro no rosto disparado pelo próprio irmão, 14, que brincava com a arma e morreu ontem no final da tarde.

Conforme as informações da polícia, no dia anterior ao fato, o pai dos adolescentes guardou o revólver no guarda-roupa. Ele estava na frente de casa quando ouviu o disparo e encontrou a filha caída.  Não há informações se ele tinha autorização para portar arma em casa. 

O garoto contou que eles estavam brincando e não sabiam que o revólver estava carregado.

As primeiras informações eram de que o adolescente tinha encontrado a arma de fogo em terreno baldio.

O caso foi registrado como lesão corporal seguida de morte. Tanto o adolescente quanto o pai devem ser investigados.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também