RECEITA FEDERAL

Apreensões de contrabando somaram R$ 368 milhões no ano passado em MS

Cigarro é o produto mais contrabandeado no Estado
21/01/2020 16:01 - GLAUCEA VACCARI, COM AGÊNCIA BRASIL


 

A Receita Federal apreendeu R$ 368.728.558,66 em mercadorias contrabandeadas em Mato Grosso do Sul no ano passado, segundo balanço divulgado nesta terça-feira (21) pelo órgão. No ano passado, os produtos irregulares retidos no Estado somaram R$ 367 milhões.

Em todo o Brasil,  a Receita confiscou R$ 3.256.750.247,91 em contrabando, valor 3,22% maior que o registrado em 2018. O número de operações de vigilância e repressão aduaneira também bateu recorde. Em 2019, a Receita fez 4.955 operações, contra 3.347 no ano anterior.

Entre os tipos de mercadorias recolhidas, os cigarros lideram a lista, concentrando 35,67% das apreensões. Em segundo lugar, estão os eletroeletrônicos, com 11,42%, seguido por vestuário (7,02%) e brinquedos (4,71%).

Em nota, a Receita Federal informou que o crescimento das apreensões é resultado dos investimentos em tecnologia, da capacitação dos servidores e da utilização dos instrumentos adequados, como scanners e cães farejadores. O órgão também cita o aumento das operações como fator que contribuiu para o recorde.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".