Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

RECEITA ESTADUAL

Aposentados ganham adicional por “produtividade” em MS

Ministério Público Estadual quer extinção de gratificação a auditores

7 DEZ 19 - 09h:00EDUARDO MIRANDA

O “adicional de produtividade fiscal” pago a auditores da Receita Estadual (fiscais de renda) aposentados e até mesmo aos pensionistas deve ser extinto em breve pelo governo de Mato Grosso do Sul. O benefício, que chega a representar um extra de até R$ 7 mil para as carreiras cujos ganhos já se aproximam ao teto do serviço público de R$ 37,5 mil, é considerado inconstitucional pelo Ministério Público Estadual, e é objeto de recomendação assinada pelo Procurador-Geral de Justiça, Paulo Cezar dos Passos, direcionada ao governador Reinaldo Azambuja. 

Se o pagamento da gratificação de produtividade aos servidores já aposentados for cortado, a administração estadual estima economia de R$ 11 milhões por ano com a folha de pagamento da Agência Estadual do Sistema Previdenciário (Ageprev). Aproximadamente 600 aposentados e beneficiários recebem o extra.

A recomendação de Paulo Passos foi assinada em 2 de setembro e dava 30 dias para o governo cumprir. Se não o fizesse, o Poder Executivo deveria prestar informações por escrito sobre o cumprimento ou não da recomendação. 

O adicional de produtividade fiscal tem o objetivo de estimular os ocupantes dos cargos do Grupo de Tributação, Arrecadação e Fiscalização (TAF) a arrecadarem mais. Decreto de 29 de julho de 2008 estendeu o benefício a aposentados e pensionistas e ainda fixou a vantagem em um porcentual de 100%, mesmo tendo lei anterior, de 2005, determinado o cálculo pela média de recebimentos, desde que houvesse contribuição previdenciária. 

A Procuradoria-Geral do Estado informou que a recomendação foi recebida e está sendo apurada, conforme solicitação do Ministério Público Estadual. “O Estado fez algumas considerações jurídicas à recomendação do Ministério Público e aguarda resposta deste”, concluiu a nota.

O Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual de Mato Grosso do Sul (Sindifisco) foi procurado, mas, até o encerramento da edição, não respondeu.

PREVIDÊNCIA

Na mensagem enviada para a Assembleia Legislativa, a qual propõe a reforma da Previdência dos servidores públicos, o governador Reinaldo Azambuja cita deficit de R$ 220 milhões por ano na Ageprev, órgão responsável pelo pagamento dos aposentados e pensionistas do Estado.

O texto base da reforma da Previdência iguala os limites estabelecidos na reforma promulgada pelo Congresso, no mês passado, como a idade mínima de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres, por exemplo.

Também estabelece um período mínimo de 25 anos de contribuição para os servidores públicos e limita o teto remuneratório para os servidores em R$ 5,8 mil. 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Escola do Estado recebida pela prefeitura será de tempo integral
EDUCAÇÃO

Escola do Estado recebida pela prefeitura será de tempo integral

INFRAESTRUTURA

Estrada que liga Bonito à Serra da Bodoquena ganhará asfalto

A obra custará R$ 6.095.389,93 e deverá ser conclluída em quatro meses
Prefeitura contrata nova empresa para vistoriar transporte coletivo
EDITAL

Prefeitura contrata nova empresa para vistoriar transporte coletivo

Juiz Odilon desiste do plano de disputar eleição municipal
APOSENTADO

Juiz Odilon desiste do plano de disputar eleição municipal

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião