Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, domingo, 16 de dezembro de 2018

CARÁTER EDUCATIVO

Após dois anos, radares voltam
a funcionar em quatro pontos da Capital

Durante 15 dias, funcionamento será educativo e não irá gerar multas

7 DEZ 2018Por GLAUCEA VACCARI18h:01

Desligados há dois anos, os aparelhos de controle de velocidade voltaram a funcionar hoje, em quatro pontos de Campo Grande. A princípio, os equipamentos funcionarão em caráter educativo, pelo prazo de 15 dias, até começarem a multar.

Radares e lombadas foram desligados em Campo Grande em dezembro de 2016 e os equipamentos mistos - que flagram tanto excesso de velocidade quanto avanço de sinal vermelho - estão parados desde abril do mesmo ano.

Nesta sexta-feira (7), foram ligados os radares na avenida Ceará, próximo ao viaduto; Avenida Afonso Pena, após o viaduto, no sentido centro-bairro; e Gury Marques, em frente a Universidade Anhanguera, nos dois sentidos da via.

Diretor-presidente da Agência Municipal de Trasporte e Trânsito (Agetran), Janine Bruno, disse ao Correio do Estado que os radares foram aferidos pelo Inmetro e liberados, começando a funcionar na manhã de hoje.

Durante 15 dias, ou seja, até o dia 21 de dezembro, o funcionamento é em caráter educativo. Após esse prazo, as multas começarão a ser aplicadas.

“Já está em funcionamento e tem faixas informativas em todos os radares, avisando que está em operação em caráter educativo. Durante o período, motoristas irregulares receberão uma notificação informando caso passem acima da velocidade”, explicou Janine.

Ainda segundo ele, durante o período de 15 dias, as infrações não geram multa. Vencendo este prazo, quem não seguir a legislação, será multado.

O Diretor-presidente disse também que não há prazo para o funcionamento de todos os radares na cidade.

“Depende da aferição do Inmetro. A medida que eles forem aferindo e liberando, os radares serão ligados. Sempre que for ligar, nós vamos avisar os locais no site da Agetran e colocar faixas alertando sobre o período educativo”, disse.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também