Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

BRASIL

Após criticar indulto, Bolsonaro decide concedê-lo a condenados com doenças graves

8 FEV 19 - 20h:00FOLHAPRESS

O presidente Jair Bolsonaro vai assinar nesta sexta-feira (8) um indulto para pessoas condenadas que tenham doenças graves ou terminais.

A informação foi divulgada pelo porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros, em entrevista no hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde Bolsonaro está internado.

A decisão de assinar o texto foi antecipada pela Folha de S.Paulo em janeiro.

O texto teve participação do ministro da Justiça, Sergio Moro, e é internamente chamado de "indulto humanitário". 

Ao longo da campanha eleitoral e no período do governo de transição, Bolsonaro foi crítico à concessão pelo Executivo de indultos.

Ele chegou a dizer que se o ex-presidente Michel Temer concedesse o benefício em 2018, esse seria o último.

Questionado sobre se houve uma mudança no pensamento do presidente em relação ao tema, Rêgo Barros negou.

"Daquele momento para agora foi uma evolução de análise e eu não diria que mudança de posição, houve amadurecimento de posição", afirmou.

Em dezembro, Temer desistiu de última hora de conceder o benefício, que é uma espécie de perdão de pena, geralmente concedido todos os anos, em período próximo ao Natal. 

A prática está prevista na Constituição como atribuição exclusiva do presidente da República.

O ano passado foi o primeiro sem o indulto desde a redemocratização.

A edição do texto que concede perdão a condenados tornou-se uma polêmica especialmente devido à versão assinada por Temer em 2017, que incluiu entre os beneficiários os condenados por corrupção. 

O texto do ex-presidente naquele ano dava liberdade para aqueles que tivessem cumprido um quinto da pena exigido, nos casos de crimes sem violência ou grave ameaça. 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Médicos expõe livros na Academia de Medicina de MS
LITERATURA

Médicos expõe livros na Academia de Medicina de MS

Mutirão recolherá materiais inservíveis em bairro da Capital
AÇÃO CIDADE LIMPA

Mutirão recolherá materiais inservíveis em bairro da Capital

Após morte de peixes, MP abre inquérito para apurar regularidade de esgoto
RIO ANHANDUÍ

Após morte de peixes, MP abre inquérito para apurar regularidade de esgoto

UFMS abre inscrições em concurso com salários de até R$ 10 mil
30 VAGAS

UFMS abre inscrições em concurso com salários de até R$ 10 mil

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião