Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, domingo, 21 de outubro de 2018

Avenida Redentor

Agente penitenciário sofre acidente onde colega morreu e categoria faz protesto

Vítima ficou em estado grave e servidores querem mais segurança

20 SET 2018Por RENAN NUCCI10h:48

O agente penitenciário Plínio Marcos Müller, de 30 anos, foi ferido gravemente em acidente de trânsito ocorrido por volta das 8 horas da manhã desta quinta-feira, na Avenida Redentor (BR-262), em Campo Grande, na frente do posto de combustíveis Igor Locatelli. Ele estava de moto e teve fratura no braço esquerdo, além de outros ferimentos, depois de ser atingido por automóvel Fiat Palio que entrou à esquerda repentinamente. No mesmo local, outro agente morreu vítima das mesmas circunstâncias. Por este motivo, colegas fizeram protesto cobrando mais segurança no trânsito.

De acordo com André Luiz Garcia Santiago, diretor do Sindicato dos Servidores da Administração Penitenciária (Sinsap), Plínio é da turma de 2017 e está lotado no Estabelecimento Penal de Segurança Máxima Jair Ferreira de Carvalho, localizado no Complexo Penitenciário do Jardim Noroeste. Ele trafegava em uma moto Honda Twister indo para o trabalho, quando houve o acidente. “Ao que tudo indica, o carro fez conversão à esquerda de  uma vez para acessar o posto e depois chegar ao bairro”, explicou Santiago. Após a batida, o casal que ocupava o Palio fugiu sem prestar socorro.

Conforme apurado, o automóvel estava com quatro anos de documentos atrasados e o proprietário tem diversas passagens pela polícia, mas a polícia não confirmou se era ele que conduzia no momento do acidente. Plínio foi socorrido por equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e Corpo de Bombeiros, sendo encaminhado à Santa Casa. Além do ferimento de fratura no braço esquerdo, também apresentava bastante sangramento no rosto. O carro, abandonado pelos passageiros, foi apreendido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e removido pelo guincho.

No dia 29 de maio, o agente Thiago Fernandes Barros de Melo, 30 anos, morreu na Santa Casa de Campo Grande depois de bater a moto Suzuki 750 cilindradas na lateral de um carro Voyage, na Avenida Redentor, em frente ao posto. Na ocasião, testemunhas informaram que o carro, conduzido por uma idosa, saía do posto e a suspeita é de que ela não tenha percebido a aproximação da moto na via. O agente foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros com traumatismo craniano,  várias lesões pelo corpo e foi encaminhado em estado grave para o hospital, onde morreu mais tarde.

PROTESTOS

Nesta manhã, o Sinsap, junto com alguns agentes penitenciários, fizeram manifesto na rodovia, exigindo mais segurança no trânsito. Santiago disse que, por dia, aproximadamente 300 servidores passam pelo local rumo ao Complexo Penitenciário e que, não apenas eles, mas todos os demais condutores e pedestres também correm risco. A PRF informou que a sinalização permite conversão naquele ponto, mas o problema é que são quatro faixas da pista de rolamento com vários veículos em alta velocidade. A desatenção pode ser fatal. “Estamos aqui pedindo que as autoridades instalem mecanismos para evitar que mais acidentes não voltem a acontecer. O ideal seria um guardrail ou então um retorno em local mais apropriado”, pontuou Santiago.
 

 
  • Foto: Valdenir Rezende
  • Foto: Valdenir Rezende
  • Foto: Valdenir Rezende
  • Foto: Valdenir Rezende
  • Foto: Valdenir Rezende
  • Foto: Valdenir Rezende
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também