Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

NAVIRAÍ

Adolescente que esfaqueou diretor se apresenta à polícia e chora em depoimento

Ele esfaqueou vítima após ser repreendido por fumar maconha na escola
07/06/2017 18:32 - GLAUCEA VACCARI


 

Adolescente de 16 anos, suspeito de esfaquear o diretor de uma escola ao ser repreendido por fumar maconha nas dependências da instituição, se apresentou hoje na Delegacia de Polícia Civil de Naviraí. À polícia, ele se disse arrependido e chorou muito.

Delegado responsável pelas investigações, Claudineis Galinari, disse ao Portal Correio do Estado que o adolescente foi à delegacia acompanhado dos pais, prestou depoimento, onde confessou o ato infracional e foi liberado.

“Ele chorou muito, mas muito mesmo, disse que está muito arrependido, agora que viu o que fez”, disse o delegado.

Crime aconteceu na noite de ontem, na Escola Estadual Antônio Fernandes, e câmeras de segurança gravaram todo o momento do esfaqueamento. Vítima foi socorrida e não corre risco de morte.

Ainda conforme Galinari, já foi feito o pedido da internação provisória do adolescente e polícia aguarda decisão da justiça.

Estudante não tem passagens pela polícia e caso está sendo investigado como tentativa de homicídio.

O CASO

Imagens divulgadas pela Polícia Civil mostram o momento em que o diretor, de 35 anos, que também dá aula na escola, chama a atenção do estudante, que estaria fumando maconha dentro do colégio. Eles conversam por alguns instantes e logo depois o diretor se afasta.

Em seguida, o aluno se aproxima do educador desferindo facadas nas costas. Diretor cai, mas consegue se afastar. Aluno corre, pula o muro da escola e foge.

Diretor foi socorrido e levado para o hospital. De acordo com o site Folha do Conesul , funcionários da unidade de saúde informaram que a vítima teve o pulmão perfurado, passou por cirurgia e segue em observação.

Felpuda


Dez vereadores da Capital mudaram de partido na tentativa de encarar a reeleição ou, dependendo do caso, disputar a vaga de vice-prefeito. Legendas foram “engordadas”, outras entraram em estado de inanição e outras ainda simplesmente sumiram do mapa. Que ninguém ouse perguntar a quem “trocou de camisa” qual a linha programática dos partidos em que agora estão filiados. Seria para eles, digamos, questão de pouca importância. Política tem dessas coisas...