Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, segunda, 24 de setembro de 2018

Nova Andradina

Adolescente matou menino enforcado depois de tentar estuprá-lo em casa

Vítima teria sido atraída pela oferta de um tênis e depois reagiu

14 MAR 2018Por RENAN NUCCI11h:04

Encontrado no telhado de uma casa em Nova Andradina, na manhã de ontem, o menino Vitor Figueiredo Rodrigues Peixinho, de 10 anos, foi morto por um adolescente de 17 anos. Durante coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira, o delegado André Luiz Novelli Lopes, responsável pelo inquérito, informou que o autor estrangulou a vítima depois de tentar estuprá-la.

Conforme apurado, Vitor desapareceu por volta das 8 horas de domingo. O padrasto havia cortado o cabelo da criança que tomou banho e seguiu para a casa da avó materna, onde a mãe o esperava, pois iriam passar o dia comemorando aniversário de um familiar. O garoto saiu enquanto o padrasto tomava banho, por isso, nenhum adulto sabia, até então, o que havia ocorrido.

Como ele não chegou, a família passou a procurá-lo e acionou a polícia. Agentes do Serviço de Investigações Gerais (SIG) assumiram o caso. “A forma e rapidez [do sumiço], bem como, a idade e a análise do perfil do garoto, indicavam que algo poderia ter-lhe acontecido e não seria um desaparecimento momentâneo e espontâneo, mas sim uma ação de terceiros”, disse o delegado.

BUSCAS

As buscas pelo menino começaram no mesmo dia e terminaram na manhã de ontem, quando o corpo foi encontrado nu no telhado de uma casa na região do Bairro Argemiro Ortega, nas proximidades da casa de Vitor. "O corpo estava já em estado de putrefação, indicando que foi morto há dias e colocado naquele lugar”, explicou Novelli, com base nas análises feitas pela perícia.

As informações colhidas apontavam que o menino tinha sido vítima de homicídio. Diante das evidências, os investigadores do SIG identificaram o adolescente de 17 anos como autor do crime. O menor infrator era filho do morador vizinho da casa onde a vítima foi encontrada. “O autor só poderia ser alguém daquele meio social e conhecedor da localidade, da comunidade local”.

O CRIME

O autor foi localizado ainda na tarde de ontem e confessou com detalhes a ação. Ele disse que passou a madrugada de sábado para domingo em uma festa no Distrito Industrial e, ao amanhecer, foi para o Bairro Argemiro Ortega, onde mora o pai, se deparando com a criança andando pela rua. Ele a abordou oferecendo par de tênis, e a convenceu a acompanhá-lo até a casa do pai.

O adolescente sabia que os moradores estavam fora, pois haviam ido para o Distrito de Nova Casa Verde e retornariam apenas à noite. Sozinho com Vitor, ele tentou estuprá-lo, mas como não conseguiu porque houve reação, o enforcou até a morte.

Em seguida, colocou o corpo sobre os ombros e colocou sobre o telhado do imóvel ao lado. Por telefone, demonstrava preocupação e trocava áudios com a mãe, dizendo que havia matado alguém, mas não detalhava quem, e dizia que precisava fugir. O adolescente está apreendido e deve ser encaminhado para Unidade Educacional de Internação (Unei) em Dourados.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também