Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

INTERNACIONAL

Tufão Soudelor chega à China, mata 12 pessoas e causa inundações

Tufão Soudelor chega à China, mata 12 pessoas e causa inundações
09/08/2015 13:00 - FOLHAPRESS


O tufão Soudelor deixou ao menos 12 mortos no leste da China, enquanto cinco pessoas estão desaparecidas, em lugares atingidos pelas chuvas mais intensas do último século, informou neste domingo (9) a imprensa oficial.

Mais de 500 voos tiveram de ser cancelados. Imagens de televisão mostraram veículos parcialmente submersos e abandonados em estradas inundadas e soldados pela água em busca de vítimas.

Os fortes ventos e chuva causaram deslizamentos de terra em áreas rurais da província de Zhejiang, no leste, segundo a agência oficial de notícias Xinhua.

De acordo com autoridades locais, as vítimas poderiam ter sido levadas pelas inundações ou soterradas pelos escombros das casas.

O tufão, que começou a varrer a China na noite de sábado (8), afeta cerca de 1,3 milhão de pessoas, de acordo com a agência, e já provocou estragos no valor de 3,8 bilhões de yuans ( US$ 617 milhões).

Mais de dois milhões de casas ficaram sem energia, acrescentou a Xinhua. Neste domingo (9), a eletricidade já havia sido restaurada em parte delas.

As maiores precipitações dos últimos 100 anos atingiram principalmente o condado de Wencheng, que registrou 645 milímetros de chuva em 24 horas.

O tufão, que foi descrito como o mais poderoso do ano em sua passagem por Taiwan, tem se enfraquecido desde então.

De acordo com o Centro Meteorológico Nacional, Soudelor deve ser rebaixado à noite para a categoria de tempestade tropical à medida que progride no continente.

Pelo menos 250 mil pessoas tiveram de deixar suas casas nas províncias de Fujian e Zhejiang, em antecipação à chegada do tufão.

Neste sábado (8), o tufão já havia castigado Taiwan com ventos fortes e chuva torrencial, cortando a eletricidade de 3,62 milhões de casas, deixando seis mortos e mais de 100 feridos, de acordo com autoridades.

Felpuda


Vereador de Campo Grande fez pronunciamento com forte teor preconceituoso que obviamente não agradou, principalmente as mulheres. A repercussão negativa foi grande e ele teve de ler cobras e lagartos em seu perfil nas redes sociais. Assim, correu para publicar nota de esclarecimento tentando colocar panos quentes e se comprometendo a, já na próxima sessão, solicitar a retirada de sua fala dos chamados “anais da Casa”. Também, pudera!