SOCORRIDO

Torcedor é atropelado em frente <br>ao Estádio depois de discussão

Torcedor é atropelado em frente <br>ao Estádio depois de discussão
05/08/2017 16:49 - G1


Um torcedor do Guarani, de 29 anos, foi atropelado em frente ao Estádio Brinco de Ouro da Princesa na tarde deste sábado (5), em Campinas (SP). De acordo com o Samu, ele foi vítima de agressão. O homem que dirigia o carro é torcedor da Ponte Preta, time rival, segundo informações passadas pela Polícia Civil.

O acidente ocorreu na Rua Roberto Gomes Pedrosa, por volta das 12h40. Testemunhas disseram à reportagem da EPTV, afiliada da TV Globo, que os envolvidos discutiram e, em seguida, o motorista avançou com carro atingindo o torcedor.

A vítima foi socorrida com ferimentos na cabeça para o Hospital Municipal Dr. Mário Gatti. Segundo o Samu, ele desmaiou e apresentou amnésia momentânea após o ferimento.

O motorista, que dirigia um Celta preto, foi identificado e levado para a delegacia para prestar depoimento. O para-brisa do veículo afundou com o impacto da batida. O suspeito também passou por exame para verificar se consumiu bebida alcóolica. O resultado não havia sido divulgado até a publicação.

Pontepretanos acompanhavam treino

O atropelamento aconteceu horas antes da partida contra o Internacional pela Série B do Campeonato Brasileiro, marcada para as 16h30.

Pouco antes da discussão, o time da Ponte Preta realizou um treino aberto aos torcedores no estádio Moisés Lucarelli, localizado próximo ao estádio do Guarani.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".