Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

Trabalho

Superiores são culpados por 54% das ’puxadas de tapete’, aponta pesquisa

5 SET 15 - 22h:00Folhapress

A sabotagem a colegas de trabalho, popularmente conhecidas como 'puxadas de tapete', é na maior parte das vezes praticada pelo chefe ou superior hierárquico da vítima, segundo levantamento feito pelo portal de recrutamento Vagas.com.

De acordo com a pesquisa, 27% daqueles que sofreram com o problema atribuem a culpa ao chefe imediato, e outros 27% a pessoas de cargo mais alto. Em terceiro lugar, com 34% das acusações, vêm os colegas de mesmo nível e, por último, com 11%, os subordinados.

'Esses dados mostram que os gestores estão, em algumas ocasiões, sabotando o trabalho de integrantes de sua própria equipe ou de subordinados para levarem algum tipo de vantagem em sua carreira ou na companhia onde trabalham', afirma em nota Rafael Urbano, especialista em inteligência de negócios na Vagas.com.

Do total de respondentes, 62% declararam terem sido sabotadas em algum momento de suas carreiras. As 'puxadas de tapete' mais comuns foram ter sua imagem prejudicada por uma pessoa de confiança (32%), ter o crédito por ideia ou iniciativa roubado (23%) e ser excluído de um projeto para não ganhar visibilidade (17%).

CONSEQUÊNCIAS
A boa notícia da pesquisa é que, para cerca de um quarto dos participantes, a sabotagem não causou nenhum problema prático. Por outro lado, o mesmo percentual relatou que não foi reconhecido ou promovido como esperava, em razão da ação. A demissão aparece em terceiro lugar no ranking de consequências, com 19% das respostas.

O levantamento foi feito por meio de questionário on-line com 3.834 profissionais cadastrados no Vagas.com entre os dias 17 e 22 de julho.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Redução do preço da energia solar tem sido vertiginosa, diz EPE
BRASIL

Redução do preço da energia solar tem sido vertiginosa, diz EPE

À frente de ministério, Moro deu mais ênfase à segurança
BRASIL

À frente de ministério, Moro deu mais ênfase à segurança

Polícia investiga 29 casos de síndrome nefroneural em Minas Gerais
CERVEJA CONTAMINADA

Polícia investiga 29 casos de síndrome nefroneural em Minas Gerais

Brasil e Índia assinam acordos em tecnologia, energia e segurança
RELAÇÕES INTERNACIONAIS

Brasil e Índia assinam acordos em tecnologia, energia e segurança

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião