Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

risco iminente

Show é cancelado na Holanda por
suspeita de atentado terrorista

23 AGO 2017Por FOLHAPRESS23h:00

Uma apresentação do grupo de rock californiano Allah-Las foi cancelado em Roterdã, na Holanda, devido a uma ameaça terrorista.

O cancelamento foi comunicado pela casa de shows por volta das 19h locais (14h de Brasília), cerca de uma hora e meia antes do início previsto para o evento.

O prefeito da cidade, Ahmed Aboutaleb, informou que a polícia local encontrou por volta das 21h locais (16h de Brasília) uma van de placa espanhola com dois botijões de gás dentro. O motorista da van, de nacionalidade espanhola, foi detido e interrogado.

"Não podemos estabelecer no momento se a van com os botijões de gás está vinculada à ameaça", informou Aboutaleb, durante coletiva de imprensa.

Agentes da polícia, munidos de coletes à prova de balas, se posicionaram perto da casa de shows, com capacidade para cerca de mil pessoas.

O local foi evacuado, dezenas de curiosos foram retirados e a unidade antiterrorista rastreava o local.

A polícia da Espanha teria informado as autoridades locais sobre a ameaça de atentado. Uma fonte afirmou à agência "Reuters" que a informação teria sido o resultado de uma investigação que já vinha sido conduzida pela Guarda Civil espanhola e que não tinha relação com os atentados da Catalunha.

O incidente ocorre menos de uma semana após os atentados em Barcelona e Cambrils, na Espanha, que deixou 15 mortos. Os atos foram reivindicados pelo grupo terrorista Estado Islâmico.

A Europa passa por uma onda de atentados terroristas nos últimos dois anos, muitos deles envolvendo atropelamentos por veículos comuns. Até o momento não houve nenhum em território holandês.

Em julho, um homem conhecido pelas autoridades holandesas como alguém potencialmente radicalizado foi detido enquanto filmava o exterior do estádio Philips, em Eindhoven (sul), um dos maiores do país.

A detenção ocorreu algumas semanas depois do atentado de Manchester, que deixou 22 mortos na saída de um show da estrela pop Ariana Grande.

Leia Também