Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 13 de novembro de 2018

RESPOSTA

Rússia convoca número 2 da embaixada
dos Estados Unidos em Moscou

3 SET 2017Por FOLHAPRESS00h:00

A Rússia convocou o número 2 da embaixada dos Estados Unidos em Moscou neste sábado (2), acusando os americanos de quererem inspecionar as instalações de sua missão comercial em Washington, cujo fechamento foi ordenado pela Casa Branca.

O Departamento de Estado dos EUA requisitou na quinta-feira (31) o fechamento do consulado russo em San Francisco, assim como dois escritórios de apoio, um na capital Washington e outro em Nova York.

Os Estados Unidos justificaram esse fechamento em resposta à drástica redução de 755 diplomatas e funcionários, russos ou americanos, na Rússia, impostas no fim de julho por Moscou em reação às novas sanções econômicas aprovadas pelo Congresso dos EUA.

"Nós convocamos o conselheiro da Embaixada dos EUA em Moscou, Anthony Godfrey. Ele recebeu uma carta de protesto sobre a vontade das autoridades dos EUA de intervenção na missão comercial russa em Washington ", disse o Ministério das Relações Exteriores da Rússia, em um comunicado.

"A partir de hoje [sábado] perdemos o acesso [para a missão comercial de Washington], embora este edifício seja de propriedade do Estado russo e tenha imunidade diplomática", disse o ministério.

As autoridades dos EUA não confirmaram oficialmente que iriam realizar ações em edifícios diplomáticos russos nos Estados Unidos.

De acordo com a carta dada a Godfrey, a Rússia considera as inspeções de seus edifícios diplomáticos como "ilegítimos" na ausência de representantes oficiais do Estado russo.

Essas inspeções e "a ameaça de quebrar a porta de entrada" são "um ato de agressão sem precedentes, que poderia ser usado pelos serviços secretos dos EUA para criar um ato provocador contra a Rússia com objetos comprometidos que seriam colocados" por esses mesmos serviços, de acordo com a diplomacia russa.

As relações bilaterais entre os dois países vêm se desgastando desde a campanha eleitoral do atual presidente Donald Trump.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também