Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quinta, 15 de novembro de 2018

material duvidoso

Reforma de prédio em Londres usou material inflamável; mortes já são 30

16 JUN 2017Por FOLHAPRESS18h:39

O revestimento escolhido para reforma do prédio residencial que pegou fogo na quarta-feira (14) em Londres, deixando ao menos 30 mortos, usava material mais barato e inflamável, revelou nesta sexta o jornal britânico "The Guardian".

John Cowley, diretor da empresa Omnis Exteriors, que forneceu o material para uma reforma do edifício no ano passado, disse à publicação que a firma que conduziu as obras encomendou um composto de alumínio para revestimento que custa duas libras (R$ 8,40) a menos por metro quadrado que sua versão resistente a chamas.

A primeira-ministra Theresa May, acusada de inação após o incêndio, anunciou nesta sexta-feira um pacote de 5 milhões de libras (R$ 21 milhões) de ajuda aos residentes do prédio. A mandatária também visitou vítimas das chamas em um hospital.

A polícia britânica, que na quinta-feira abriu um inquérito criminal para apurar as causas do incêndio, disse que não há indícios de que as chamas tenham sido provocadas de propósito e atualizou o número de mortos para 30. A contagem inclui uma pessoa que morreu no hospital.

Os corpos das vítimas foram levados para um necrotério, mas outros corpos permanecem no edifício, o que indica que o número de mortos deve aumentar. O jornal "The Sun" estima em 65 o total de mortos e desaparecidos.

A primeira das vítimas a ser identificada é o refugiado sírio Mohamed Alhajali, 23. Continuam recebendo tratamento no hospital 24 pessoas, incluindo 12 que estão na UTI.

A rainha Elizabeth 2ª visitou nesta sexta um centro de apoio às vítimas montado por voluntários na zona oeste de Londres.

Também nesta sexta, segundo a agência Reuters, centenas de manifestantes invadiram um prédio da prefeitura em Kensington e Chelsea aos gritos de "queremos justiça" antes de serem retirados pela polícia.

O edifício Grenfell Tower foi construído em 1974 e reformado no ano passado em uma obra orçada em £ 10 milhões (R$ 46 milhões), segundo o "Financial Times". Em seus 24 andares, abrigava 120 apartamentos em torno de uma única escadaria.

Ao lado de um parque e diante de uma escola de ensino fundamental, ele está localizado na porção norte de Kensington, colado a Notting Hill, região rica de Londres.

O fogo começou no segundo andar e logo se espalhou pelo prédio de 70 metros. A comissária de Bombeiros Dany Cotton disse nunca ter visto incêndio tão grande nos 29 anos de sua carreira.

Testemunhas relataram terem visto moradores do prédio gritando por ajuda e, em alguns casos, jogando crianças pelas janelas para salvá-las das chamas.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também