Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

VULCÃO

Quito entra em estado de alerta após explosões do Cotopaxi

Houve duas pequenas explosões e chuva de cinzas na região sul da cidade
15/08/2015 17:41 - folhapress


Autoridades equatorianas declararam neste sábado (15) estado de alerta amarelo em Quito, capital do país, por conta de atividades do grande vulcão Cotopaxi. Nas primeiras horas de sexta-feira (14), houve duas pequenas explosões e chuva de cinzas na região sul da cidade.

Autoridades salientaram que as explosões e a alta pluma de cinco quilômetros não significam que o vulcão mais ativo do país andino -que tem mostrado sinais de atividade desde abril- está prestes a entrar em erupção.

Mesmo assim, autoridades declararam o chamado estado de alerta amarelo, que significa "precaução" e não "retirada", embora rotas de saída tenham sido publicadas no site da agência de gerenciamento de risco do governo.

"Estas são as primeiras explosões registradas desde abril, quando (o vulcão) começou a demonstrar atividades sísmicas", disse a chefe de vulcanologia do Instituto de Geofísica, Patrícia Mothes. "Estas foram pequenas explosões, quase imperceptíveis", acrescentou.

O Ministério do Meio Ambiente fechou o Parque Nacional de Cotopaxi como medida preventiva, e o instituto emitiu um alerta sobre um dos mais ativos vulcões do mundo, popular entre turistas.

"Recomendamos que montanhistas tomem preocupações ao redor da cratera, dada a possibilidade de explosões, as quais dispersam pedras ou emissões energéticas de vapor e gases vulcânicos que podem ser danosas", disse em comunicado.

O vulcão está localizado cerca de 50 quilômetros ao sul de Quito e tem quase 6.000 metros, sendo visível da capital durante um dia claro.

Felpuda


Alguns políticos estão se aproveitando deste momento preocupante de pandemia para sugerir projetos oportunistas que, em alguns casos, são de resultados extremamente duvidosos. O mais interessante – para não dizer outra coisa – é que se for analisado o desempenho normal dessas figuras, verifica-se que essa preocupação toda nunca esteve no topo das suas prioridades. Ano eleitoral é assim mesmo. Lamentável!