Quarta, 21 de Fevereiro de 2018

Crise

Produção automotiva de janeiro a julho tem pior resultado em nove anos

6 AGO 2015Por FOLHAPRESS13h:01

De janeiro até julho, a produção do setor automotivo acumula queda de 18,1% em relação ao mesmo período de 2015, o pior resultado desde 2006.

A queda ocorre apesar de a chegada de novos produtos ao mercado automotivo nacional ter ajudado a elevar a produção no mês de julho.

Férias coletivas que desaceleraram a produção no mês anterior também contribuíram para que o resultado de julho ficasse, com a volta da produção, 17,8% maior. No total, foram produzidos 215.145 veículos.

A conta inclui carros de passeio, comerciais leves, ônibus e caminhões, e foi divulgada nesta quinta-feira (6) pela Anfavea (associação nacional de montadoras).

As vendas totais cresceram 7,1% entre junho e julho, mas a retração no ano chega a 21%.
Até o período em que que foi realizada a Copa do Mundo foi superior em vendas. A comparação entre os últimos dois meses com igual período de 2014 mostra queda de 20,1% nos licenciamentos de carros de passeio e comerciais leves, de acordo com dados da Fenabrave (federação das distribuidoras de veículos).

O segmento de caminhões é o que está em pior situação, com queda acumulada de 43,1% desde o início de 2015. "É como se o ano de venda dos veículos pesados tivesse apenas sete meses", diz Luiz Moan, presidente da Anfavea.

Os estoques de carros chegam a 45 dias de vendas, e o nível de emprego no setor teve nova queda, de 0,9% entre junho e julho.

Leia Também