Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sexta, 18 de janeiro de 2019

penitenciária

Presos usam cabeça decapitada para torturar agente feito refém

Policiais confirmaram à imprensa que duas pessoas foram decapitadas

24 AGO 2014Por FOLHAPRESS15h:13

Um agente penitenciário feito refém durante rebelião que acontece desde as 7h deste domingo (24) na Penitenciária Industrial de Cascavel (498 km de Curitiba) está sendo torturado psicologicamente com a cabeça de um detento que foi morto e decapitado pelos amotinados. O refém está no telhado do presídio de onde pelo menos quatro presos foram jogados pelos rebelados, que dizem ser do PCC (Primeiro Comando da Capital).

O advogado Jairo Ferreira Filho, do Sindarspen (Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná), acredita que outros presos tenham sido mortos. Policiais confirmaram à imprensa que duas pessoas foram decapitadas. Várias ambulâncias saíram do local levando presos feridos. Segundo o advogado do Sindarspen, que disse ter visto o preso decapitado, os rebelados estão usando a cabeça do morto para torturar um agente penitenciário que é mantido refém. Eles encostam a cabeça no colo do agente, que está deitado no telhado. "Estão fazendo tortura psicológica", disse Ferreira Filho.

A imprensa foi afastada para um local mais distante do presídio, e familiares aguardam por respostas. Segundo o advogado, havia 1.040 detentos no presídio no momento da rebelião e apenas nove agentes para fazer a segurança. Um helicóptero da Secretaria de Segurança Pública do Paraná sobrevoa o presídio. Por volta das 15h20, o efetivo no local foi reforçado com a chegada de homens do BPFron, o Batalhão de Polícia de Fronteira do Estado.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também