Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

PROPOSTA

Presidente do STF propõe reajuste de 41,47% para servidores do Judiciário

Presidente do STF negociou índice com Executivo e enviará ao Congresso

12 AGO 15 - 17h:20G1

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, anunciou nesta quarta-feira (12) que enviará ao Congresso uma nova proposta de reajuste salarial para os servidores do Judiciário, em greve desde junho.

Após reunião com os demais ministros, ele informou que irá levar à categoria um aumento de 41,47% – negociado com o Executivo – sobre o salário do cargo efetivo do servidor (que não corresponde ao total da remuneração, que pode incluir adicionais, gratificações e valores acrescidos por funções de chefia, por exemplo). Em junho, o Senado aprovou reajuste que variava de 53% a 78,5%, de acordo com o cargo, a ser pago em seis parcelas até 2017, mas a presidente Dilma Rousseff vetou.

A proposta de salário para os ministros do STF é de R$ 39.293,38 (reajuste de 16,38%) e deve ser apresentada posteriormente, durante a tramitação no Congresso do projeto da Lei Orçamentária Anual.

Tanto a proposta de salário dos servidores quanto a dos ministros serão encaminhadas ao Congresso até sexta-feira (14) na forma de dois anteprojetos.

No mês passado, a presidente Dilma Rousseff vetou um projeto de lei aprovado no Congresso que previa um aumento médio de 59%, variando de 53% a 78,5%, conforme o cargo. Os servidores reclamavam de estar sem aumento real (acima da inflação) há nove anos.

Cálculos do Executivo previam que o aumento vetado custaria R$ 25 bilhões nos próximos quatro anos. Ao justificar o veto, Dilma afirmou que o projeto aprovado no Congresso não indicava de onde sairia a receita. "Um impacto dessa magnitude é contrário aos esforços necessários para o equilíbrio fiscal na gestão de recursos públicos", registrou a presidente à época.

Nos últimos meses, servidores do Judiciário têm promovido manifestações semanalmente na Praça dos Três Poderes, entre o STF, o Congresso e o Palácio do Planalto, para pressionar pelo reajuste.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

DECRETO

Ações da Taurus sobem com fila de mais de 2 mil pedidos de fuzis por civis

EDUCAÇÃO

MEC contrata gráfica para a realização do Enem 2019

AVIAÇÃO

Anac deve aprovar autorização para Air Europa operar voos domésticos no País

BRASIL

Bolsonaro preside hoje reunião de ministros no Palácio da Alvorada

Mais Lidas