TENSÃO

Presidente chinês pede que Trump modere suas palavras sobre a Coreia do Norte

Presidente chinês pede que Trump modere suas palavras sobre a Coreia do Norte
12/08/2017 13:28 - Folhapress


O presidente chinês, Xi Jinping, pediu neste sábado ao líder americano Donald Trump, que evite "palavras e atos" capazes de "exacerbar" a tensão na península coreana, informou a TV estatal chinesa.

Em conversa por telefone com Trump, Xi exortou ainda todas as partes a "dar provas de moderação" e a "manter um rumo geral de diálogo, negociações e acordo político", destacou a CCTV.

O líder chinês assinalou que "China e Estados Unidos compartilham o interesse comum de livrar a península coreana das armas nucleares e de manter a paz e a estabilidade" na região.

Segundo a CCTV, Trump respondeu que "as relações entre China e Estados Unidos se encontram em um estado de bom desenvolvimento, e ainda podem melhorar".

A Casa Branca confirmou que durante a conversa os dois presidentes "reafirmaram seu compromisso mútuo com uma península coreana livre de armas nucleares".

No mesmo comunicado, a presidência americana destacou que em um telefonema ao governador da ilha de Guam, Eddie Calvo, o presidente Trump "reafirmou" que as "forças dos Estados Unidos estão preparadas para garantir a segurança da população local e dos Estados Unidos como um todo".

Na sexta-feira, Trump advertiu que se a Coreia do Norte "fizer algo com relação a (ilha de) Guam ou qualquer outro lugar que seja um território americano ou um aliado americano, vai se arrepender de verdade, e vai se arrepender rápido".

No Twitter, o presidente americano afirmou que "as soluções militares estão prontas para ser usadas caso a Coreia do Norte atue de forma imprudente".

Pyongyang, que em julho realizou com sucesso dois testes de mísseis balísticos intercontinentais (ICBM) capazes de atingir o território americano, ameaçou nesta semana atacar Guam, uma remota ilha no Pacífico onde os Estados Unidos têm bases militares estratégicas.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".