Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 21 de novembro de 2018

futuro da investigação

Polícia Federal encerra grupo
da Lava Jato em Curitiba

6 JUL 2017Por FOLHAPRESS20h:00

A Polícia Federal encerrou, nesta semana, a força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba -ou seja, o grupo de delegados e agentes dedicados exclusivamente à operação.

Em nota, a instituição informou que os policiais passarão a integrar a Delecor (Delegacia de Combate à Corrupção e Desvio de Verbas Públicas), dentro da própria superintendência da PF. Eram quatro delegados e mais um grupo de agentes, dedicados exclusivamente à Lava Jato em Curitiba.

A medida, segundo a PF, "prioriza ainda mais as investigações de maior potencial de dano ao erário", e aumenta o efetivo dedicado ao combate à corrupção e lavagem de dinheiro.

Para a instituição, o número de policiais na sede do Paraná "está adequado à demanda e será reforçado em caso de necessidade".

A força-tarefa já havia sofrido um corte significativo: em maio, o número de delegados dedicados à Lava Jato na PF de Curitiba caiu de nove para quatro. O argumento, na época, foi a queda da demanda da operação, e a criação de grupos em outros Estados, como Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília.

Na ocasião, procuradores da República se queixaram do corte e disseram que a medida era "incompreensível".

O delegado Igor Romário de Paula, coordenador da força-tarefa, disse na época que estava sendo "muito difícil dar continuidade para o trabalho da forma satisfatória como sempre foi", mas que "não havia indícios de qualquer influência para barrar a investigação".

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também