Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CASO RAFAEL MIGUEL

Polícia divulga imagens com possíveis disfarces de homem procurado por matar ator

Polícia divulga imagens com possíveis disfarces de homem procurado por matar ator
20/06/2019 06:00 - ESTADÃO CONTEÚDO


A Polícia Civil divulgou nesta quarta-feira, 19, imagens com possíveis disfarces que Paulo Cupertino Matias pode usar com objetivo de não ser encontrado. O homem é considerado foragido após ter mandado de prisão expedido pela Justiça e não ter sido encontrado. Ele é acusado de matar o ator Rafael Miguel, conhecido pela atuação na novela Chiquititas, e os pais dele a tiros.

As buscam continuam sendo realizadas pelos agentes. A delegacia que investiga o caso recebeu as imagens elaboradas pelo Laboratório de Arte Forense da Polícia Civil. As imagens poderão ajudar na identificação do foragido. O laboratório realizou modificações no cabelo e na barba de Matias, além de ter acrescentado boné e óculos escuros, simulando disfarces que o homem pode recorrer no intuito de não ser reconhecido. 

O crime aconteceu no domingo, 9, na zona sul de São Paulo. Rafael e os pais João Alcisio Miguel, de 52 anos, e Miriam Selma Miguel, de 50, foram até a casa de Isabela Tibcherani, filha de Matias. Eles chegaram às 13h55 e foram recebidos no portão pela jovem e pela mãe dela. Eles tentavam conversar com a família da namorada do ator para oficializar o relacionamento. 

Pouco depois, ainda do lado de fora, a família foi surpreendida por Matias, que apareceu armado. Sem falar nada, ele teria atirado contra os três e fugido logo em seguida, segundo a Polícia Civil. As vítimas morreram na hora e os corpos ficaram caídos na calçada.

De acordo com a investigação, Matias já tinha passagens por roubo e por furto, em ocorrências investigadas pela Delegacia de Roubo a Bancos em 1993, e chegou a ser preso em Santos. Em 2005, também respondeu a processo por agressão e ameaça. Atualmente, é proprietário de uma loja de peças de automóvel.

Felpuda


Alguns políticos estão se aproveitando deste momento preocupante de pandemia para sugerir projetos oportunistas que, em alguns casos, são de resultados extremamente duvidosos. O mais interessante – para não dizer outra coisa – é que se for analisado o desempenho normal dessas figuras, verifica-se que essa preocupação toda nunca esteve no topo das suas prioridades. Ano eleitoral é assim mesmo. Lamentável!