Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

DISTRITO FEDERAL

Polícia cumpre mandados contra
suspeitos de deixar artefato em igreja

1 JAN 19 - 00h:00AGÊNCIA BRASIL

Policiais federais e civis do Distrito Federal estão cumprindo, hoje (31), sete mandados de busca e apreensão em endereços ligados a supostos integrantes de um grupo que reivindicou, na internet, a produção e o abandono de um artefato explosivo em uma igreja do Distrito Federal, no último dia 24. O artefato foi desativado pela polícia no dia.

Os mandados judiciais estão sendo cumpridos no Distrito Federal, em Goiás e em São Paulo. Como as investigações correm em segredo de justiça, a PF e a Polícia Civil do Distrito Federal não divulgaram detalhes da operação em curso. A PF informou apenas que os suspeitos são investigados por associação criminosa.

Por meio de uma página na internet, o suposto grupo divulgou ameaças ao presidente eleito Jair Bolsonaro, que toma posse amanhã (º1), em Brasília. No texto em que reivindica ter construído a bomba deixada no Santuário Menino Jesus, em Brazlândia, os responsáveis pela página afirmam ser “uma ameaça real” que começou a operar em 2011, a partir do México, expandindo-se posteriormente pelo mundo e chegando ao Brasil em 2016 – quando, afirmam os responsáveis pela página, explodiram uma bomba de fragmentos no centro de Brasília.

Também no site, foram divulgadas fotos e um vídeo do que parece ser a produção do artefato explosivo, que foi detonado por policiais militares na igreja de Brazlândia no último dia 24.

Segurança
A posse terá um esquema de segurança reforçado, o maior para uma cerimônia presidencial. Durante a campanha eleitoral, Bolsonaro sofreu um ataque a faca, um dos motivos para a segurança reforçada. Desde sábado (29), carros e outros veículos não podem circular na Esplanada dos Ministérios, onde ocorrerá a cerimônia. Quem quiser assistir à posse terá que descer a Esplanada a pé. Não serão permitidos o acesso com bicicletas, skates e patins, por exemplo.

Outros itens proibidos para levar para posse: guarda-chuva, objetos cortantes, máscaras, carrinhos de bebês, fogos de artifício, bebidas alcóolicas, garrafas, sprays, bolsas e mochilas.  

Quatro linhas de revistas serão montadas a partir da Rodoviária do Plano Piloto, com fiscalização manual da Polícia Militar.  Detectores de metais também serão usados ao longo do percurso. A população só poderá passar pelas barreiras com frutas e pacotes de biscoitos, preferencialmente em sacola transparente. 

A navegação no Lago Paranoá também será limitada, assim como há um esquema especial para defesa aérea e o controle de tráfego aéreo na capital federal. 

A previsão é que 250 mil até 500 mil acompanhem a posse na Esplanada. Mais de 2,6 mil policiais militares trabalharão na região, junto com agentes do Exército, Polícia Federal, Polícia Civil, o Corpo de Bombeiros e Detran.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CÂMARA DOS DEPUTADOS

Maia prevê votação de PEC sobre prisão em 2ª instância em março

PRESIDENTE DA CCJ

Por 2ª instância, Simone Tebet propõe votar pacote anticrime da Câmara este ano

TCU libera lagosta e vinhos importados no menu do STF
SOFISTICAÇÃO

TCU libera lagosta e vinhos importados no menu do STF

PECs do governo só serão votadas no próximo ano, diz Simone Tebet
BRASÍLIA

PECs do governo só serão votadas no próximo ano, diz Simone Tebet

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião