Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

POLÍTICA

Planalto contabiliza 220 deputados para evitar que Temer vire réu

3 JUN 17 - 08h:18G1

A contabilidade feita pelo Palácio do Planalto indica que o governo conta na Câmara com 220 deputados para evitar que o presidente Michel Temer vire réu.

Se o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciar o presidente, uma comissão da Câmara precisará analisar o pedido e, em seguida, o plenário.

Como num processo de impeachment, Temer precisaria, então, de 171 votos para evitar que a denúncia tenha andamento e siga para o Supremo.

Mas o Planalto não conta com o apoio de deputados tucanos nesse número de 220 aliados. Além do PMDB, a tropa de Temer está concentrada no PP, PR, PTB, PRB e Solidariedade.

"Isso tem um preço alto. Esse apoio já começa a ser cobrado pelos aliados", reconheceu um deputado que integra a articulação política do governo. "Mas agora é tudo ou nada".

A avaliação no Planalto é que, com a denúncia oferecida pelo Ministério Público contra o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), por corrupção e obstrução de Justiça, a sinalização é a de que Janot deverá agilizar uma denúncia também contra Temer.

Há forte preocupação no núcleo do governo com a velocidade com que a PGR está dando aos desdobramentos das delações do empresário Joesley Batista e de outros executivos da JBS.
 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

AGUARDARÁ PEC

Alcolumbre diz que plenário não vai votar projeto da 2ª instância aprovado na CCJ

STJ manda soltar Pezão, ex-governador do Rio preso há um ano
USARÁ TORNOZELEIRA

STJ manda soltar Pezão, ex-governador do Rio preso há um ano

BRASÍLIA

'Paciência', diz Bolsonaro sobre Brasil poder perder voto na ONU por dívida

Com presença de Mourão, Alberto Fernández assume presidência da Argentina
MUNDO

Com presença de Mourão, Alberto Fernández assume presidência da Argentina

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião