Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Apreensão recorde

PF contabiliza valores apreendidos de Geddel: valor chega a R$ 51 milhões

Trata-se da maior quantia em dinheiro vivo já apreendida pela PF

6 SET 17 - 08h:42Terra

O número é assustador: R$ 51.030.886,40. Essa foi a maior quantia em dinheiro vivo já apreendida pela Polícia Federal brasileira em toda a história. O montante estava escondido em seis malas e oito caixas de papelão, dentro de um apartamento em Salvador, na Bahia, e pertenceria ao ex-ministro Geddel Vieira Lima, que integrou os governos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de Michel Temer.

Os agentes da Polícia Federal demoraram horas para fazer a contagem do dinheiro - que só foi finalizada nesta madrugada -- e usaram sete máquinas automáticas para somar as cédulas, que estavam divididas entre reais (R$ 42.643.500) e dólares (US$ 2.688.000). A Polícia Federal encontrou o dinheiro na manhã de ontem (5), em um desdobramento da "Operação Cui Bono?", deflagrada em janeiro e que investiga fraudes em liberação de empréstimos da Caixa Econômica Federal.

A ação de ontem recebeu o nome de "Tesouro Perdido" e aproximou ainda mais o nome de Geddel de um esquema criminoso dentro da Caixa. O ex-ministro foi vice-presidente de pessoa jurídica da Caixa entre 2011 e 2013, durante o governo de Dilma Rousseff. A PF acredita que os R$ 51 milhões encontrados no apartamento de Salvador sejam propina recebida para liberar financiamentos e empréstimos a grandes empresas.

"O apartamento seria, supostamente, usado por Geddel Vieira Lima como bunker para armazenagem de dinheiro em espécie", disse a PF. A propriedade do imóvel é do engenheiro Silvio Silveira, que teria emprestado o espaço a Geddel. Geddel foi ministro de Integração Nacional no governo Lula e titular da Secretaria de Governo na gestão Temer. O ex-ministro foi preso em 3 de julho, em uma das fases da "Cui Bono?", mas cumpre prisão domiciliar em Salvador.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CASO COAF

Justiça do Rio julga hoje habeas de Flávio Bolsonaro contra quebra de sigilo

TELECOMUNICAÇÃO

Acordo vai encerrar cobrança de roaming em países do Mercosul

39 QUILOS DE COCAÍNA

Defesa volta a pedir acesso à investigação sobre sargento da FAB

RASTRO DE DESTRUIÇÃO

Recuperação de cidade afetada por rompimento de barragem na BA poderá levar meses

Mais Lidas