Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

LAVA JATO

PF conclui perícia de áudio de<br> conversa entre Joesley e Temer

Relatório e laudo pericial serão entregues ao STF na segunda-feira
23/06/2017 13:27 - Zero Hora


 

A Polícia Federal concluiu nesta sexta-feira (23) a perícia das gravações feitas pelo empresário Joesley Batista de conversa com o presidente Michel Temer. Com resultado da análise, o inquérito foi concluído e deve ser encaminhado ao Supremo Tribunal Federal (STF), conforme informações do jornal O Estado de S. Paulo.

Na última terça-feira (20), no relatório preliminar da investigação sobre Temer, os delegados disseram que há “evidências” da prática de corrupção passiva por parte do presidente. A PF, na ocasião, pediu mais cinco dias ao ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no STF, para finalizar o laudo da perícia das gravações feitas por Joesley e concluir se houve também crime de obstrução de Justiça.

Com o resultado dos exames em mãos, ainda segundo o Estado de S. Paulo, a polícia deve concluir no inquérito final que há indícios de que Temer de fato teria tentando atrapalhar as investigações.

A partir da conclusão do inquérito, a Procuradoria-Geral da República (PGR) tem prazo de cinco dias para apresentar denúncia contra Michel Temer ou pedir o arquivamento.  Se a denúncia for apresentada, dois terços dos deputados têm que autorizar a abertura de processo pelo STF contra o presidente da República.

Antes de seguir para o plenário, o caso é analisar pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. O relatório nessa etapa precisa ser aprovado por maioria simples, mas mesmo que a abertura de processo for rejeitada ele segue para o plenário.

Felpuda


Sindicalista defende o fim de mordomias e privilégios dos políticos e dos integrantes de outros Poderes, conforme divulgação feita por sua assessoria. Para ele, está na hora de se colocar um basta nessa situação, questionando, inclusive, o número de parlamentares e de assessores. Entretanto, não demonstra a mesma aversão por aqueles dirigentes de sindicatos que se perpetuam no poder e que comandam mais de uma entidade, assim como ele. Afinal, o exemplo deve vir de casa, né?