JOIAS

PF apreende esmeraldas no escritório de presa em operação no RJ

PF apreende esmeraldas no escritório de presa em operação no RJ
03/08/2017 15:15 - G1


 

Agentes que participaram da operação Rio 40 Graus, que prendeu 10 pessoas suspeitas de envolvimento em um esquema de corrupção nas obras do corredor de BRT Transcarioca e da recuperação ambiental da Bacia de Jacarepaguá, ambas realizadas durante os governos do ex-prefeito Eduardo Paes, apreenderam esmeraldas no escritório da advogada Vanuza Sampaio.

Nas fotos de um dos pacotes de joias apreendidas, é possível ver uma anotação indicando R$ 501.742.

Vanuza foi presa na manhã desta quinta-feira (3), em sua casa em Niterói, Região Metropolitana do Rio. Segundo o MInistério Público Federal (MPF), ela usava seu escritório de advocacia para forjar contratos fictícios, que eram usados para pagar propina a Laudo Aparecido Dalla Costa Ziani, que atuava junto ao Ministério das Cidades para obter a liberação dos recursos usados nas obras.

O principal alvo da Rio 40 Graus é o ex-secretário municipal de Obras, Alexandre Pinto, que também foi preso nesta quinta. De acordo com o MPF, ele é suspeito de pedir 1% do valor das obras como propina - percentual idêntico era repassado a Laudo Ziani, por meio dos contratos forjados por Vanuza Sampaio. Ele, que é genro do ex-deputado federal por Pernambuco Pedro Corrêa, foi preso em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife.

 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".