MARADONA OU PELÉ?

Papa pergunta para brasileira qual jogador foi o melhor

Jovem emocionou a família ao conseguir falar com o pontífice argentino
08/08/2015 09:11 - G1


Uma família de São Paulo fez vaquinha para que a filha fosse até o Vaticano participar de um evento de jovens com o Papa Francisco, que aconteceu nesta sexta-feira (7). Ana Carolina Santos Cruz, de 19 anos, emocionou a família ao conseguir falar com o pontífice argentino, que, brincalhão, perguntou à jovem quem foi melhor: Pelé ou Maradona?

O fato aconteceu durante o encontro do Movimento Eucarístico Jovem (MEJ), que reuniu 2 mil representantes de diversas partes do mundo no Vaticano.

Para ir até o Papa, sua família fez bingo beneficente, vendeu rifas e pediu dinheiro a conhecidos. “Foi um sonho que foi realizado”, disse o pai da jovem, o zelador Paulo Messias Cruz. Ele acrescentou que vai dar um grande abraço na filha quando ela voltar ao Brasil. “[Quero que] me passe um pouco dessa bênção para mim”, brincou.

O esforço valeu a pena. Ana Carolina foi escolhida para fazer uma das perguntas ao Papa. "Qual foi seu maior desafio em uma missão como sacerdote?", questionou, emocionada, em um microfone. A paulistana balançou a bandeira do Brasil no palco e se aproximou do pontífice.

"Ele perguntou quem era melhor no futebol: Maradona ou Pelé. E eu, por ser brasileira, lógico, respondi que era o Pelé", disse a jovem em entrevista à Rádio Vaticano. Com a sua resposta, a jovem arrancou um largo sorriso de Francisco.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".